SHAWN/EFE
SHAWN/EFE

Atacante do Uruguai diz que jogo contra a Rússia será 'teste' para as oitavas

Com seis pontos ganhos, ambas as duas seleções estão classificadas no Grupo A

Estadão Conteúdo

23 Junho 2018 | 10h42

O atacante Cristhian Stuani afirmou que o confronto com a Rússia, às 11 horas (de Brasília) desta segunda-feira, em Samara, pode ser considerado pelo Uruguai um aquecimento para as oitavas de final da Copa do Mundo. Com seis pontos ganhos, ambas as duas seleções estão classificadas no Grupo A e vão disputar a primeira posição.

"É um bom teste antes de encarar as oitavas", disse o atacante em coletiva de imprensa concedida neste sábado, em Nijni Novgorod. "A Rússia é uma grande equipe, joga com muita intensidade. É um time com jogadores muito fortes, eles são muito fortes fisicamente e grandes, vão bem na bola aérea também", analisou o atacante, reserva de Luis Suárez e Edinson Cavani.

 

Sobre reconhecida garra dos uruguaios, o lateral-direito Maxi Pereira explicou que é preciso um gatilho para ativá-la. "Não estamos acostumados a começar as partidas mostrando isso. Precisamos que uma seleção nos dê uma sacudida para aparecer o que nós temos", afirmou o atleta, na mesma coletiva de imprensa que teve a participação de Stuani neste sábado.

O lateral do Porto é recordista de partidas disputadas pelo Uruguai, com 125. "Há jogadores jovens surgindo e tenho de entender isso. Ainda não decidi se vou deixar a seleção depois da Copa", disse Pereira, reserva nas duas vitórias do Uruguai no Mundial, ambas por 1 a 0, contra o Egito, no dia 15, em Ecaterimburgo, e sobre a Arábia Saudita, na última quarta-feira, em Rostov.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.