Atacante é condenado a pagar R$ 30 milhões ao Chelsea

Clube inglês alega que teve perdas financeiras e morais com o doping de Adrian Mutu, em 2004

Agência Estado

06 de junho de 2008 | 10h54

O atacante romeno Adrian Mutu foi condenado a pagar uma indenização de 12 milhões de euros (R$ 30 milhões) ao Chelsea, por ter sido pego em exame antidoping devido ao uso de cocaína, em 2004. A informação foi divulgada nesta sexta-feira por Cristian Sarbu, advogado do jogador .Mutu, que treina com a seleção romena para a Eurocopa, não comentou a sentença da Fifa. O advogado afirmou que irá recorrer da decisão à justiça comum.O atacante foi comprado pelo Chelsea em 2003, junto ao Parma, por 15 milhões de libras - cerca de R$ 48 milhões - mas acabou dispensado pelo clube inglês depois do exame antidoping. Mutu ficou afastado dos gramados por sete meses, suspenso.Em 2005, o jogador voltou ao futebol italiano para defender a Juventus, onde ficou por uma temporada. Atualmente, joga na Fiorentina.

Tudo o que sabemos sobre:
Adrian MutuChelseaUefaFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.