Atacante Hernán Barcos diz que proposta era 'irrecusável' para todos

Argentino deixa o Palmeiras e vai para o Grêmio, que pode ceder até cinco jogadores como compensação

DANIEL BATISTA, Agência Estado

08 de fevereiro de 2013 | 18h41

SÃO PAULO - O atacante Barcos deu entrevista coletiva no final da tarde desta sexta-feira, na Academia, para explicar a sua saída do Palmeiras. Segundo o argentino, ídolo da torcida palmeirense, a proposta gremista foi "irrecusável" para ele e para o clube. "Fico triste pela situação, porque não esperava ir embora neste momento, mas vamos para frente", afirmou o jogador.

Para ter o reforço, o Grêmio vai pagar R$ 4 milhões ao Palmeiras, além de quitar a dívida palmeirense com a LDU pela contratação de Barcos, no valor de R$ 1,4 milhão, e com o próprio argentino, de R$ 1,5 milhão. Para completar, o clube gaúcho cedeu cinco jogadores, sendo que um deles, o atacante equatoriano Marcelo Moreno, não está disposto a aceitar a troca.

Os outros jogadores envolvidos no negócio são o zagueiro Vilson, o volante Léo Gago, o meia Rondinelly e o atacante Leandro - todos viriam de forma definitiva, com exceção do último, a ser emprestado por 1 ano. Segundo o diretor executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro, ainda falta fechar individualmente com cada um, mas o Grêmio promete compensar caso alguém não acerte.

"A única maneira de eu sair era ter uma proposta irrecusável para mim e para o Palmeiras. E acho que conseguimos isso. A proposta era boa para todo mundo. Chegou a hora da saída", disse Barcos. "Estou eternamente agradecido pelo Palmeiras", completou o atacante argentino, pedindo também a compreensão do torcedor palmeirense. "O problema não foi econômico."

"O negócio não foi ruim para o Palmeiras", defendeu Brunoro, apesar de reconhecer que o clube está perdendo um ídolo com a saída de Barcos para o Grêmio. Ainda durante a entrevista coletiva, o dirigente também confirmou que fechou nesta sexta-feira a contratação do lateral-direito Weldinho, que tem apenas 22 anos e estava na reserva do Corinthians.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasBarcosGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.