Divulgação/ AFC
Divulgação/ AFC

Atacante Hulk se despede do futebol chinês após 4 anos e fica livre no mercado

Jogador deixou o Shanghai SIPG e já manifestou o desejo de voltar ao Brasil

Redação, Estadao Conteudo

07 de dezembro de 2020 | 15h06

O atacante brasileiro Hulk está livre no mercado. Ele se despediu do chinês Shanghai SIPG nesta segunda-feira, em um texto publicados nas redes sociais, mas anunciou que está aberto a propostas. O Palmeiras já havia manifestado interesse no jogador um tempo atrás, mas não houve acordo. O sonho do atacante é se aposentar em um clube do Brasil.

"Sigo aberto em minha trajetória, com uma bagagem profissional a qual muito me orgulho!", postou Hulk, de 34 anos, em parte do discurso de despedida publicado no Instagram.

"Hoje um dia tão importante quanto ao que me apresentei, dia de despedir-me do Shanghai SIPG, time que fui acolhido com muito carinho. Nesses mais de 4 anos sou muito grato aos torcedores que me receberam muito bem. À diretoria e aos jogadores o meu muito obrigado por compartilhar tantos anos de trabalho e dedicação", completou.

Há um mês, Hulk já havia divulgado que não permaneceria no futebol chinês no final da temporada. Ele havia sido contratado do Zenit St.Petersburg, da Rússia, por US$ 65 milhões (R$ 329,5 milhões na cotação atual). O atacante perdeu a posição de titular e estava decidido a buscar novos ares na carreira.

Mesmo com vontade de defender uma equipe brasileira, Hulk tem propostas dos Estados Unidos e também da Europa. O Porto gostaria de contar com seu futebol, assim como clubes da Rússia. O alto salário seria o maior empecilho para jogar em solo nacional.

O centroavante brasileiro da Copa do Mundo de 2014 já adiantou que quer disputar uma liga competitiva. Ele sonha com títulos e promete buscar uma equipe forte para defender.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.