Divulgação
Divulgação

Atacante Neilton definirá futuro com Santos até o fim da semana

Revelação do clube tem propostas do Sevilla, da Espanha, e também do São Paulo

Sanches Filho, Agência Estado

21 de outubro de 2013 | 20h01

SANTOS - Neilton vai saber até o fim de semana onde jogará após o fim do seu contrato com o Santos, em 30 de maio de 2014. Tanto poderá ser no Sevilla, da Espanha, como no São Paulo ou mesmo continuar onde está, caso o seu agente, Roberto de Almeida, mude de ideia e aceite a proposta de R$ 30 mil por mês - salário teto de jogador promovido da base - para antecipar a renovação por mais três anos. As negociações se arrastam há mais de dois meses. O Santos ofereceu R$ 30 mil mensais, três vezes o valor do salário atual de Neilton e igual ao dos titulares Gustavo Henrique, Alison e de outros garotos promovidos recentemente e que anteciparam a renovação de contrato. A contraproposta do empresário assustou os santistas: R$ 100 mil mensais. Depois de várias reuniões, o pedido teria caído para R$ 60 mil. Almeida promete procurar a direção do clube para agendar uma nova rodada de negociações até sexta-feira.

"Se não houver acordo, Neilton cumpre o contrato que tem com o Santos", disse Almeida, nesta segunda. Ele não confirma ter recebido propostas de clubes brasileiros e do exterior. "Há especulações sobre o interesse de muitos clubes, mas não chegou proposta oficial", afirmou. Há a informação de que o empresário viajou à Espanha no começo do mês e deixou apalavrado o pré-contrato que Neilton vai assinar com o Sevilla em dezembro, recebendo R$ 2,1 milhões (700 mil euros) de luvas. O Santos também tenta entrar em acordo para a compra de 70% dos direitos econômicos de Giva, pertencentes a dois grupos de investidores, para em seguida fazer novo contrato com o jogador, que está preso ao clube até 30 de dezembro de 2014. Victor Andrade, cujo contrato terminará em setembro do próximo ano, é outro jogador que vai ser chamado até dezembro para tratar da renovação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.