Divulgação/Náutico
Divulgação/Náutico

Atacante que joga na China é o primeiro jogador brasileiro infectado pelo coronavírus

Ex-Fluminense e Náutico, Dori está em hospital no sul do país e defende atualmente time da segunda divisão local

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2020 | 17h56

O atacante Dori, com passagens por Fluminense e Náutico, é o primeiro jogador brasileiro contagiado pelo novo coronavírus. O atleta de 30 anos teve o contágio confirmado pelo seu clube, o Meizhou Hakka, da segunda divisão, e está em tratamento em um hospital no sul da China. A internação foi anunciada por autoridades de saúde do país, segundo agências internacionais de notícias.

Apesar de ser o epicentro da pandemia, a China tem com o brasileiro é o primeiro caso de um jogador de futebol infectado pelo coronavírus. Dori estava com os colegas de elenco na Tailândia e retornou ao país na segunda-feira já com os sintomas da doença. Do aeroporto, ele foi transferido para um hospital, está em observação e passa bem. Dori é um dos brasileiros com mais tempo de futebol chinês, ao ter chegado ao país em 2012.

Segundo a imprensa chinesa, a diretoria do clube resolveu colocar todos os atletas de quarentena após saber da confirmação do contágio em Dori. O Hakka Meizhou havia voltado para a China por considerar que a situação da pandemia no país havia melhorado e pela expectativa de que as competições começassem em abril. Inicialmente a liga chinesa da segunda divisão começaria em 22 de fevereiro, porém continua sem previsão de início.  

 

Revelado pelo Fluminense, Dori foi artilheiro da equipe na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2009. Na sequência, ele teve pouco espaço no time principal e foi emprestado várias vezes. Fora a experiência em times chineses, o atacante atuou também no futebol da Mongólia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.