Atacante sofre convulsão na Copa SP

A 36ª Copa São Paulo de Futebol Júnior teve nesta terça-feira seu primeiro caso médico grave. O atacante André, do Vila Aurora-MT, sofreu um ataque convulsivo aos 23 minutos do primeiro tempo do jogo contra o Democrata-MG, no gramado do estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. Apesar do susto, o jogador foi atendido prontamente e seguiu consciente para o hospital, aparentemente, sem grandes riscos.Mas a cena assustou, principalmente, aos jogadores que estavam dentro da área aguardando a cobrança de escanteio. André caiu no chão tremendo, deixando seus companheiros apreensivos e desesperados. Os acenos para a entrada da assistência foi geral e, rapidamente, massagistas e médicos realizaram o atendimento.O médico do Botafogo, Alexandre Vega, atendeu o jogador e constatou uma crise convulsiva, causada por problemas neurológicos. Ele descartou qualquer problema cardiológico, não sendo necessário usar o desfibrilador colocado à disposição em todos os jogos da competição. Essas medidas foram adotadas após a morte do zagueiro Serginho, do São Caetano, dia 27 de outubro de 2004, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. "Não foi nada grave. Ele perdeu os sentidos, mas logo voltou a si", comentou o médico que encaminhou o jogador para o hospital municipal, onde passaria por exames mais detalhados. O próprio André sinalizava com sinal de positivo, ainda dentro da ambulância ao sair do estádio.Já eliminados, Vila Aurora-MT e Democrata-MG se enfrentavam apenas para cumprir tabela pelo Grupo B, na preliminar de Botafogo-SP e Santos, que decidirão a vaga para a segunda fase.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.