Atacante Suárez diz que errou e pede desculpas a Evra

O atacante Luis Suárez pediu desculpas neste domingo por ter se recusado a cumprimentar o francês Patrice Evra antes do jogo de sábado entre Liverpool e Manchester United, em Old Trafford. Na ocasião, o defensor europeu, que acusa o uruguaio de racismo, estendeu a mão ao seu rival, na tradicional fila de cumprimentos, mas viu Suárez o evitar abruptamente.

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2012 | 13h45

A polêmica entre os dois começou em outubro, no clássico do primeiro turno do Campeonato Inglês. Evra reclamou de ofensas racistas e Suárez acabou suspenso por oito jogos pela Federação Inglesa. Durante a última semana, o técnico do Manchester, Alex Ferguson, pediu para o francês controlar a mágoa e cumprimentar normalmente o uruguaio. O treinador do Liverpool Kenny Dalglish parece só ter conversado sobre isso depois do ocorrido.

"Conversei com o treinador após a partida em Old Trafford e percebi que eu fiz as coisas erradas. Eu não apenas o ofendi, mas também o clube e por causa disso eu peço desculpas. Eu cometi um erro e lamento o que aconteceu", afirma Suárez, em texto publicado pelo site oficial do Liverpool.

"Eu deveria ter dado a mão a Patrice Evra antes do jogo e eu gostaria de me desculpar pela minha atitude. Eu gostaria de deixar esta história para trás e me concentrar em jogar futebol", completou o uruguaio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.