Gustavo Henrique/RCortez/Ascom CSA
Gustavo Henrique/RCortez/Ascom CSA

Atacante Walter é preso em Maceió por ameaçar com arma de brinquedo

'Estou bem de boa, calmo, não fiz nada de errado', fiz jogador do CSA sobre incidente com uma equipe da Eletrobras, que queria cortar a energia do seu apartamento

Estadão Conteúdo

31 Agosto 2018 | 19h40

Afastado dos gramados desde o dia 20 de julho por conta de uma lesão no joelho esquerdo, o atacante Walter foi preso na tarde desta sexta-feira em Maceió (AL) por supostamente ter ameaçado com uma arma de brinquedo uma equipe da Eletrobras, que iria cortar a energia do seu apartamento, no bairro de Ponta Verde.

Na delegacia, o atacante de 29 anos, atualmente no CSA, disse que tudo não passou de um mal-entendido e que em nenhum momento ameaçou ninguém. Além disso, Walter garantiu que a conta de luz havia sido paga.

"Eu brinco de airsoft, chumbinho. Ele pensou que eu tinha jurado ele, mas quem me conhece sabe que jamais faria isso. Quando a maré está ruim, vem tudo ruim. A luz estava certa, eles que estavam errados. Eu sempre desço e brinco com minha arma. O cara quer aparecer. Estou bem de boa, calmo, não fiz nada de errado", garantiu o atacante ao canal TNH1.

Revelado no Internacional e com passagens por Porto-POR, Cruzeiro, Fluminense, Goiás e Atlético-PR, entre outros, Walter está no CSA desde abril e neste período marcou dois gols em nove jogos.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Walter Csa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.