Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Atacantes do Corinthians intensificam treino de finalização

Alexandre Pato e Paolo Guerrero fizeram intenso trabalho após derrota para o Luverdense

VITOR MARQUES, Agência Estado

23 de agosto de 2013 | 17h41

SÃO PAULO - No primeiro treino após a derrota de quarta-feira para o Luverdense pela Copa do Brasil, os atacantes Alexandre Pato e Guerrero intensificaram o treinamento de finalização no Corinthians. Na tarde desta sexta, no CT do Parque Ecológico, a dupla titular trabalhou ao lado do auxiliar Fábio Carille e do preparador físico Fábio Mahseredjian.

Quando Fábio Carille disse "chega", Alexandre Pato e Guerrero pediram para continuar o treino. E o preparador físico deu o aval para prorrogar o trabalho. Além dos dois, Romarinho, que é reserva, participou do treinamento de finalização. Depois, outros jogadores foram fazer a mesma atividade, entre eles o também atacante Emerson.

O setor de ataque é um dos mais criticados do time. Nós últimos três jogos, o Corinthians só marcou um gol (e foi de pênalti, contra o Coritiba). Por isso mesmo, os atacantes estão intensificando o trabalho de finalização nos treinos. A expectativa agora é que o aproveitamento possa melhorar já neste domingo, diante do Vasco, em Brasília.

Antes desse trabalho de finalização, Tite comandou um treino técnico e dividiu o time em três grupos. Poupados do jogo com o Luverdense no Mato Grosso, Paulo André, Fábio Santos e Renato Augusto participaram da atividade e estão à disposição para a partida contra o Vasco, no Mané Garrincha, que é válida pela 16ª rodada do Brasileirão.

A tendência é que Tite não poupe nenhum jogador para a partida deste domingo contra o Vasco, já visando o compromisso do Brasileirão como preparação para o jogo da volta das oitavas de final da Copa do Brasil, diante do Luverdense, quarta-feira, no Pacaembu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.