José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Ataíde diz ter entregue gravação sobre Aidar ao Conselho do Tricolor

No áudio estão guardadas supostas provas sobre desvio de dinheiro

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

27 de outubro de 2015 | 22h42

O vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, contou nesta terça-feira que entregou ao Conselho Deliberativo do clube a gravação de uma conversa que teve com o ex-presidente Carlos Miguel Aidar. No áudio estão guardadas supostas informações do ex-dirigente sobre desvio de dinheiro de transferências e irregularidades durante seu um ano e meio de gestão.

"O áudio está entregue e vou até o fim no que eu comecei. Quero a apuração de tudo. Vou até o fim", afirmou Ataíde no estádio do Morumbi após a eleição que escolheu Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, como presidente do clube na vaga de Aidar, que renunciou após denúncias. Ataíde foi o pivô da crise política iniciada com uma briga com o ex-mandatário durante reunião da diretoria, no começo do mês.

No mesmo dia da saída de Aidar, Ataíde voltou ao cargo de vice de futebol. Segundo o dirigente, não existe risco da denúncia acabar sem punição ao agora desafeto. "Eu lutarei até o fim. Não existe comigo acabar em pizza. Se fosse para isso, não faria o que fiz até agora. Fiz um papel incomum no que faço normalmente. Quero levar até o fim", disse o dirigente.

De acordo com Ataíde, o áudio está com o presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Pupo, que deve iniciar a apuração sobre o caso. Além da gravação, o dirigente e Aidar são investigados pelo Comitê de Ética do clube pela briga em um hotel na capital paulista e como punição, correm o risco de serem expulsos do quadro de associados.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FC, Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.