Ataque do São Caetano preocupa Tite

Nem a derrota do São Caetano para o Atlético-PR, por 1 a 0, sábado, em Curitiba, tirou a confiança do técnico Tite em atingir seu objetivo no Campeonato Brasileiro: ficar entre os cinco primeiros colocados para garantir uma vaga na Taça Libertadores da América. Mas ele está preocupado com a irregularidade de seu ataque, que voltou a vacilar no segundo tropeço consecutivo do time, que antes perdera para o São Paulo, também pela contagem mínima. ?Quem não faz gols, não vence. Acho que tivemos boas atuações nestes dois últimos jogos, mas mesmo assim perdemos.? O treinador acredita que a ansiedade ainda é o pior defeito dos atacantes nas finalizações. Embora ocupe a sétima posição, com 62 pontos, o time detém a pior artilharia da competição, com apenas 40 gols em 40 jogos. Perde até para o Grêmio, lanterna e ameaçado pelo rebaixamento, que marcou 41 gols. Ciente de suas dificuldades, Tite tem usado os treinamentos para aprimorar os chutes a gol, sempre aliados a jogadas ensaiadas pelas laterais e também em lances de bola parada - escanteios e faltas. Na reta final do campeonato, os jogadores estão cansados. ?É o momento de esquecermos a intensidade, mas pensarmos em qualidade?, argumenta o técnico, justificando os treinos previstos somente para o período da tarde na segunda-feira, terça e quarta-feira quando, então, a delegação seguirá para Campinas. Tite já adiantou que o time será anunciado somente momentos antes do jogo com o Guarani, quinta-feira, às 21h40, em Campinas. Dois desfalques estão certos: o zagueiro Dininho e o meia Marcinho, suspensos com três cartões amarelos. A defesa será recomposta com a volta de Gustavo, após cumprir automática, com Thiago formando o trio defensivo ao lado ainda de Serginho. No meio-de-campo existem várias opções. Uma delas ofensiva, com a entrada de Matheus. A outra seria a simples entrada do volante Ramalho, ou ainda a possibilidade de Marlon ocupar a ala direita com Mineiro sendo posicionado no meio-de-campo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.