Ataque é a grande dúvida no Grêmio

O Grêmio prepara-se para enfrentar o Corinthians, na primeira partida da final da Copa do Brasil, neste domingo, com sérias dificuldades para compor seu ataque. Uma sucessão de imprevistos deixou o técnico Tite praticamente sem alternativas para formar a dupla de atacantes. Primeiro Rodrigo Mendes sofreu uma lesão grave nos ligamentos do joelho, durante o Campeonato Gaúcho. Depois Warley deslocou o ombro diante do Coritiba, na primeira partida em Porto Alegre. Agora, Marcelinho Paraíba foi expulso no jogo de quarta-feira contra o time paranaense, e para completar o azarão, o reserva Renato Martins também foi expulso do banco pelo juiz Antônio Pereira da Silva.O ex-corinthiano Luís Mário é o único atacante confirmado para enfrentar seu ex-clube. O Grêmio ainda tentou viabilizar a participação de Renato Martins com a interpretação de que ele teria sido apenas excluído na súmula do juiz - nesse caso, de acordo com os dirigentes do clube, não seria necessária a suspensão automática - mas no final da tarde o presidente José Alberto Guerreiro anunciou que o jogador estava fora. Nesta quinta-feira à tarde, no Olímpico, Warley foi liberado pelo Departamento Médico para treinar com bola, dando nova esperança à torcida tricolor. "Tomara que a gente tenha possibilidade de dar ao Warley condições de jogo", disse o auxiliar de preparação física, Geraldo Delamori.Se nem Renato nem Warley puderem jogar, Tite vai escalar no ataque um dos destaque da equipe junior, Cláudio Pit Bull. Apesar dessas dificuldades, o técnico gremista fará de tudo para aproveitar a vantagem da partida em casa para superar o Corinthians em Porto Alegre. Vencendo no Olímpico, o Grêmio aposta na sua eficiência defensiva no jogo de volta em São Paulo. Esta é a sétima vez que o Grêmio disputa a final da Copa do Brasil. Venceu três vezes. No único confronto com o Corinthians, em 1995, o time paulista levou vantagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.