Ataque funciona e São Paulo bate a Lusa

Depois de atuação fraca diante da Ponte Preta, na quarta-feira, na abertura do Campeonato Paulista, a dupla de ataque do São Paulo mostrou, neste domingo, que tem tudo para fazer sucesso em 2004, como aposta a comissão técnica. Luís Fabiano e Grafite entenderam-se bem e garantiram à equipe a primeira vitória na temporada. O artilheiro marcou dois e Grafite fez um no triunfo por 3 a 2 contra a Portuguesa, no Canindé. "O time se acertou melhor do que no primeiro jogo", comentou Luís Fabiano, que já tem 99 gols com a camisa tricolor. Não foram apenas os dois, porém, os responsáveis pelo resultado. O lateral-direito Cicinho teve, mais uma vez, ótima atuação. Seu excelente aproveitamento nos cruzamentos proporcionou várias chances de gol para os atacantes.Vélber não decepcionou. Dos recém-contratados, os mais fracos foram Danilo, substituído por Fábio Santos na segunda etapa, e Fabão, que, ao lado de Diego Lugano, cometeu falhas na marcação. A Portuguesa reclamou bastante das marcações do juiz Anselmo da Costa, que anulou dois gols, um de Lucas, no primeiro tempo, e outro de Danilo, no segundo. "É difícil a gente sair de campo e saber que os dois gols foram legais", lamentou o goleiro Gléguer.Os dois lances foram duvidosos. No primeiro, Lucas realmente não estava impedido, mas havia outros atletas em condição irregular perto da jogada. No segundo, assim que o árbitro assinalou o impedimento, a defesa tricolor parou e permitiu que Danilo finalizasse.Apesar de alguns destaques individuais, o São Paulo precisa melhorar bastante se quiser fazer bom papel na Taça Libertadores da América. Até porque seu adversário deste domingo, apesar da tradição, tem elenco limitado e dificilmente vai longe no Paulista.A partida, embora não tenha sido brilhante tecnicamente, proporcionou bons momentos aos quase 6 mil torcedores que compareceram ao Canindé. Os dois times atacaram bastante e poderiam ter feito até mais gols.As melhores oportunidades no início foram da Portuguesa. Itaparica, por exemplo, poderia ter aberto o placar, mas chutou fraco, possibilitando defesa de Rogério Ceni. O São Paulo desencantou nos últimos 10 minutos da primeira etapa e conseguiu o gol em cobrança de pênalti de Luís Fabiano. Antes do intervalo, o mesmo Luís Fabiano aproveitou grande jogada de Grafite para fazer 2 a 0.A situação inverteu-se no começo do segundo tempo e a Lusa alcançou o que parecia praticamente impossível: o empate. Paulo Isidoro, com belo chute por cobertura, e Lucas, de cabeça, igualaram o marcador. A melhor técnica dos são-paulinos, contudo, fez a diferença. Faltando pouco mais de 20 minutos para o fim, Vélber deixou Grafite na cara do gol. O atacante tocou com categoria na saída de Gléguer: 3 a 2. Minutos após o fim do jogo, um torcedor da Portuguesa invadiu o campo e tentou agredir o são-paulino Fabão, mas foi detido por policiais.O São Paulo volta a campo no domingo, quando enfrenta a Portuguesa Santista, em Santos. A Portuguesa joga no mesmo dia contra o Atlético Sorocaba, no Canindé.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.