Ataque marca, mas crise segue no Fla

Nas últimas três partidas do Flamengo pelo Torneio Rio-São Paulo o time conseguiu duas vitórias e um empate, marcando 11 gols. A equipe venceu o América por 3 a 0, o Bangu por 5 a 2 e empatou com a Ponte Preta por 3 a 3, fora de casa. O time vem melhorando, mas ainda não afastou a crise. Um dos responsáveis por essa melhora é o atacante Andrezinho, que vive uma boa fase. "Todos os setores foram importantes para que o Flamengo conseguisse superar este mau momento. Porém fico feliz de saber que o nosso ataque vem sendo reconhecido", afirmou o jogador. O Rubro-Negro tem demonstrado uma melhora no ataque, mas a defesa tem preocupado o técnico João Carlos. O Flamengo já sofreu 33 gols e só não é a pior defesa por causa da péssima campanha do lanterna América (40 gols). O lateral-esquerdo Athirson ainda não conseguiu repetir as atuações de quando deixou o Flamengo. Na época, ele era um dos melhores jogadores do clube e era convocado para a seleção brasileira. "Sinto diferença em relação à época em que o Carlinhos era o treinador. Eu jogava mais solto, mais livre."

Agencia Estado,

25 Março 2002 | 20h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.