Paulo Rebelo/CBF
Paulo Rebelo/CBF

Até 16 câmeras e primeira escala definida: os detalhes do VAR na Copa do Brasil

Sistema estreia no futebol brasileiro nesta semana nos duelos de ida das quartas de final do torneio nacional

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2018 | 16h16

Entre 14 e 16 câmeras serão utilizadas por árbitros da CBF em cada jogo das quartas de final da Copa do Brasil, em que a entidade fará as primeiras utilizações do árbitro de vídeo (VAR) no futebol nacional. O sistema vem sendo testado offline em jogos do Campeonato Brasileiro.

CBF testa VAR na Arena Corinthians antes das quartas da Copa do Brasil

Leia Também

Mais notícias

É menos da metade do número de câmeras utilizadas pela Fifa na Copa do Mundo na Rússia (33 a 35). A variação depende da quantidade de equipamentos utilizados pela Rede Globo e pela Fox Sports, que detêm os diretos de transmissão do torneio e gerarão as imagens.

A informação é do coordenador do árbitro de vídeo da CBF, Manoel Serapião, em coletiva na sede da entidade no Rio de Janeiro. "Vamos utilizar 15, 15 ou 16 câmeras. São duas empresas, Globo e Fox. É bom esclarecer que com sete câmeras e mais uma invertida já teremos 95% de todos os lances. Uma situação especial, uma mão escondida (pode dificultar), mas vamos recorrer a todas as imagens disponíveis. Teremos sucesso e solução para todos os lances. Nosso árbitros estão preparados, sabem o plano de câmera, sabem as prioridades, como câmeras de impedimento, de impacto."

Ele garantiu que o posicionamento das câmeras no gramado é definido pela CBF e sem interferência das emissoras. "As empresas que transmitem os jogos e geram as imagens não têm a mais mínima interferencia na escolha dos ângulos e no manuseio das imagens. Esta é uma reponsabilidade exclusiva da CBF por meio de seus árbitros preparados para serem árbitros de vídeo e técnicos da CBF."

Serapião exaltou a experiência do árbitro de vídeo na Copa do Mundo - foi a principal novidade deste Mundial, e disse que os árbitros brasileiros estão treinados para priorizar a análise dos acontecimentos do jogo, independentemente do tempo que isso pode consumir na partida.

"O tempo é nosso aliado. Temos que ter preocupação com o resultado da análise e menos com o tempo. O tempo é importante, claro, e por isso treinamos. Mas se determinada imagem não satisfizer (a dúvida), buscaremos outra. A Copa estabeleceu parâmetros. Nós pegamos a experiência do Mundial e também nossos treinamentos e estaremos alinhando e traçando nossa filosofia."

A CBF também divulgou a escala de árbitros (de campo e vídeo) para as partidas de ida. Nesta quarta, Péricles Cortez estará no comando do vídeo para Corinthians e Chapecoense; Bráulio Machado, no duelo entre Santos e Cruzeiro; e, na quinta, o VAR estará com Leandro Vuaden para Bahia x Palmeiras.

Veja os trios e a arbitragem de vídeo (VAR) nos jogos das quartas da Copa do Brasil:

Grêmio x Flamengo:

Árbitros de campo: Raphael Claus, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse.

Arbitragem de vídeo: Rafael Traci (VAR), Alex Ang Ribeiro (AVAR) e Luiz Flavio de Oliveira (Apoio).

Corinthians x Chapecoense:

Árbitros de campo: Wagner dos Santos Magalhães, auxiliado por Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Alessandro Álvaro Rocha de Matos.

Arbitragem de vídeo: Péricles Cortez (VAR), Bruno Boschilla (AVAR) e Dewson Freitas da Silva (Apoio)

Santos x Cruzeiro:

Árbitros de campo: Wilton Sampaio, auxiliado por Fabrício Vilarinho da Silva e Bruno Raphal Pires.

Arbitragem de vídeo: Bráulio Machado (VAR), Helton Nunes (AVAR) e Marcelo de Lima Henrique (Apoio).

Bahia x Palmeiras:

Árbitros de campo: Anderson Daronco, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Kleber Lúcio Gil.

Arbitragem de vídeo: Leandro Vuaden (VAR), Ivan Bohn (AVAR) e Rodolpho Toski (Apoio)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.