Lucas Figueiredo | MoWA Press
Lucas Figueiredo | MoWA Press

Até setembro, desafios da seleção brasileira são fora das Eliminatórias

Disputa para voltar àzona de classificaçãopara 2018 tem deesperar Copa América e Jogos Olímpicos

Daniel Batista, enviado especial a Assunção, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2016 | 07h00

Os próximos meses serão de angústia para o torcedor brasileiro, que vai precisar esperar até setembro para ver a seleção brasileira reagir nas Eliminatórias. Até lá, o Brasil terá importantes compromissos para conseguir apresentar um futebol um pouco melhor – a Copa América e os Jogos Olímpicos, torneio disputado com jogadores sub-23.

A dúvida maior ainda está sobre Neymar. A seleção brasileira negocia com o Barcelona para que o atacante possa participar da Copa América e da Olimpíada. O clube catalão só tem obrigação de liberá-lo para o torneio nos EUA, que é data Fifa. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), porém, negocia para tê-lo nas duas competições. O jogador já disse que quer disputar ambas, enquanto Dunga avisou que se tiver de escolher, prefere ter o craque na disputa pela inédita medalha de ouro nos Jogos Olímpicos.

O próximo jogo do Brasil será um amistoso preparatório para a Copa América do Centenário. A expectativa da comissão técnica é juntar os convocados já em 23 de maio, data em que boa parte das competições europeias já terão sido encerradas – apenas a Liga dos Campeões terá sua decisão no dia 28.

No dia 29, a equipe deverá enfrentar o Panamá, em Denver, nos EUA. O grupo já estará com os 23 jogadores convocados para a seleção e esse será o único teste antes da estreia. A equipe do técnico Dunga está no Grupo B do torneio e na primeira fase terá como adversários Equador, Haiti e Peru.

EM CAMPO

O Brasil faz sua estreia na competição intercontinental no dia 4 de junho, um sábado, quando encara o Equador, às 23h, no estádio Rose Bowl, em Los Angeles.

A seleção terá como base nos EUA o centro de treinamento do Los Angeles Galaxy, um dos principais times do futebol do país e que conta, dentre outros, com o inglês Steven Gerrard na equipe. Depois do jogo com o Equador, o Brasil ainda tem o Haiti e o Peru, dias 8 e 12, respectivamente. A final acontece no dia 26 de junho.

Depois, a seleção sub-23 do Brasil se reúne para a disputa dos Jogos Olímpicos do Rio, que serão disputados entre os dias 5 e 21 de agosto.

A seleção volta a entrar em campo pelas Eliminatórias no dia 2 de setembro, quando encara o Equador na altitude de Quito. Depois, no dia 6, recebe a seleção da Colômbia, que poderá ser realizado na Arena das Dunas, em Natal.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.