Até Vágner Love se cansou de esperar

O desânimo em relação à longa e cansativa novela sobre a contratação de Vágner Love não atingiu apenas os torcedores corintianos e palmeirenses. Chegou ao atacante, que, da Rússia, falou nesta sexta-feira por telefone à Agência Estado. "Não agüento mais essa história. Falam, falam em me levar, mas não fico sabendo de nada. Quem tem de dar o dinheiro não dá, pagar para ir para o Brasil é que eu não vou". "Minha função é apenas jogar futebol", frase repetida várias vezes na curta conversa e que justifica outra declaração, dita uma única vez, no fim da ligação: "Não cabe a mim decidir quem vai me contratar. Se eu pudesse, estaria no Brasil, mas, infelizmente, não é assim que as coisas acontecem". Não sabe qual será seu futuro, teme por ele. "Pelo jeito, vou cumprir os três anos de contrato que tenho com o CSKA", afirmou, resignado e triste. "O problema é que, jogando na Rússia, não tenho a menor chance de vestir a camisa da seleção brasileira, sei disso", lamentou. De acordo com a assessoria de Claudio Guadagno, empresário do atleta, o Palmeiras "ensaiou" fazer várias ofertas, as quais, no entanto, não chegaram às mãos do presidente do CSKA, Yevgeni Giner. "Em relação ao Corinthians, o acerto de salários foi feito em janeiro. Agora, cabe à MSI chegar ao valor desejado pelo clube russo". O CSKA pede US$ 18 milhões. "O negócio só poderá ser fechado entre os dirigentes. Muitos clubes mostraram interesse, mas, pelo que sei, nenhum apresentou uma proposta oficial", contou o amigo de Vágner, Evandro Ferreira. De férias, o camisa 9 esteve no Brasil há duas semanas, queria ficar definitivamente, mas retornou. "Ninguém da MSI me procurou". Desconhece a informação de que o iraniano Kia Joorabchian teria chegado nesta sexta na Rússia, para tentar fechar o negócio. "Ah, nem sei, já ouvi tanta coisa...". Oficialmente, a MSI ainda não desistiu do reforço. "O Kia está em Moscou, se encontrou com o presidente do CSKA, vão se encontrar de novo, mas, por enquanto, nada de novo", disse o assessor de imprensa do fundo de investimentos, Fernando Mello. "Continuamos fazendo de tudo para ter o Vágner Love". Enquanto isso, o atacante segue fazendo gols. Na última partida do CSKA, pelo Campeonato Russo, entrou nos últimos minutos e fez dois na vitória por 3 a 1 sobre o Amkar Perm.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.