AFP/ANDER GILLENEA
AFP/ANDER GILLENEA

Athletic Bilbao faz 4 a 0 no Barcelona na Supercopa da Espanha

Aritz Aduriz marca três vezes e ofusca Messi e Suárez

Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2015 | 19h13

Três dias depois de levantar o troféu da Supercopa da Europa, o Barcelona foi surpreendido nesta sexta-feira no primeiro jogo da Supercopa da Espanha. Jogando no estádio de San Mamés, o time de Lionel Messi e Luis Suárez levou uma inesperada goleada de 4 a 0 do Athletic Bilbao, com direito a show de Aritz Aduriz, autor de três gols, e de Mikel San Jose, que marcou o primeiro da partida, do meio-campo.

Com a dura derrota longe de casa, o Barcelona ficou em situação complicada para buscar o título, na partida da volta, na segunda-feira. No Camp Nou, o time catalão só conquistará o título se devolver o 4 a 0 e levar a melhor nos pênaltis. Por ter saldo de gols qualificado, o duelo poderá ficar ainda mais difícil para o Barça se o Athletic marcar no Camp Nou.

A Supercopa da Espanha reúne os campeões da Copa do Rei e do Campeonato Espanhol da temporada passada. Curiosamente, o Barcelona venceu as duas competições. Apesar disso, não garante o título da Supercopa por antecipação. Enfrenta o Athletic Bilbao, sua vítima na final da Copa do Rei, pelo placar de 3 a 1.

Se não obter a difícil virada na partida da volta, o Barcelona encerrará de forma precoce o sonho de buscar o "sextete", seis títulos conquistados na nova temporada europeia. O clube defende os troféus do Espanhol, da Copa do Rei e da Liga dos Campeões. Almeja o troféu do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, já garantiu a Supercopa da Europa e ainda tem esperanças de levar também a Supercopa da Espanha.

O JOGO

Depois de ser campeão na terça-feira, o técnico Luis Enrique resolveu fazer testes e dar oportunidades na equipe titular para Bartra, Vermaelen, Adriano, Pedro e Sergi Roberto. Daniel Alves foi mantido entre os titulares, enquanto Neymar segue afastado, recuperando-se de caxumba.

E, com estas mudanças, toda a estrutura do time veio abaixo ainda no primeiro tempo. O primeiro a vacilar foi o goleiro Ter Stegen. Aos 13 minutos, ele saiu de cabeça, fora de casa, para afastar a bola. San Jose aproveitou a chance e bateu do meio de campo, encobrindo o goleiro do Barcelona.

Foi o suficiente para desestabilizar o time visitante, que até então dominava a posse de bola. Lento na saída de bola, o Barcelona pouco ameaçava no ataque. Messi era bem marcado e Suárez não se encontrava entre os zagueiros rivais. Na melhor chance após o gol do Bilbao, San Jose tirou em cima da linha, em lance do uruguaio, aos 26. Antes do intervalo, Messi cobrou falta com perigo, mas o goleiro Gorka Iraizoz foi buscar, numa linda defesa.

O segundo tempo começou com gol dos anfitriões. Aos 7 minutos, Aduriz ganhou de cabeça de Mascherano na área e mandou para as redes. Apenas seis minutos depois, o mesmo Aduriz aproveitou vacilo geral da defesa catalã e, sem qualquer marcação dentro da área, bateu firme quase da marca do pênalti: 3 a 0.

O quarto gol veio em novo erro da defesa. Desta vez, coube a Daniel Alves encaminhar o gol do Bilbao. Ele fez falta em Etxeita dentro da área: pênalti. Aduriz, artilheiro do jogo, mandou no canto e não deu chance a Ter Stegen, aos 23 minutos.

Perdido em campo, o Barcelona ainda teve tempo e oportunidades para ao menos descontar a vantagem dos anfitriões. Mas Messi estava pouco inspirado, ao contrário do duelo de terça-feira, quando encantou a torcida espanhola, e o ataque catalão estava praticamente inoperante. Por consequência, o Barça terá que fazer um "milagre" na partida da volta para não deixar este troféu escapar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.