Rodolfo Buhrer/Reuters
Rodolfo Buhrer/Reuters

Athletico-PR faz 1 a 0 no Inter e abre vantagem na final da Copa do Brasil 

Bruno Guimarães marca o único gol da partida na Arena da Baixada; decisão será no Beira-Rio

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S.Paulo

11 de setembro de 2019 | 23h33

O Athletico-PR saiu na frente na busca pelo seu primeiro título da Copa do Brasil. Em uma Arena da Baixada praticamente lotada, o time paranaense dominou o Internacional e venceu o jogo de ida da final por 1 a 0, em Curitiba. Bruno Guimarães marcou o único gol da partida, no segundo tempo.

Com o resultado, o Athletico garantirá o título mesmo com um empate no jogo da volta, marcado para a quarta-feira da próxima semana, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Para ficar com o título, o seu segundo na competição nacional, o Inter precisa vencer por dois gols de diferença.

Em casa, o Athletico controlou a primeira partida da final, principalmente na etapa inicial, com quase 80% de posse de bola. Se tivesse criado mais oportunidades no ataque, poderia ter saído de campo com uma goleada. O único gol acabou não refletindo o domínio dos anfitriões.

O Internacional, acuado no primeiro tempo e mais solto no segundo, esteve mais preocupado em se defender. E, nas poucas investidas ao ataque, falhou nas finalizações. Guerrero e Nico López apareceram pouco e foram neutralizados com certa facilidade pela zaga do time da casa.

O JOGO 

Ainda no embalo da grande vitória sobre o Grêmio, em casa, na semifinal, o Athletico fez valer o apoio da torcida e sufocou o Inter nos primeiros instantes da partida. Durante 10 minutos, só um time jogou nesta noite. Impondo forte pressão, o time da casa não deixou o Inter sair do seu campo de defesa. A equipe gaúcha demorou para se encontrar. O domínio era tal que a equipe paranaense registrava 77% de posse de bola aos 20 minutos.

O Athletico tinha velocidade, volume de jogo e posse de bola, mas não convertia este controle em chances mais claras de gol. Na melhor delas, após boa trama cercando a área, Rony acertou forte chute, que passou rente à trave direita do goleiro Marcelo Lomba.

Mesmo com dificuldade para se encaixar no jogo intenso proposto pelo anfitrião, o Inter conseguiu criar duas oportunidades. Aos 12, Nico López recebeu bom lançamento de D'Alessandro pela esquerda e bateu rasteiro para fora, sem perigo. Também sem maiores ameaças, Edenilson finalizou aos 21, quase na pequena área, sem força.  

O foco dos gaúchos estava na defesa. Do outro lado, o Athletico pecava no último passe. Mas o primeiro tempo acabou sem gols mais em razão da falta de objetividade dos donos da casa.

Para o segundo tempo, o Inter voltou com postura mais ofensiva. A ideia era equilibrar as ações no meio-campo, que vinha sendo dominado pelo Athletico. Assim, aos 8, Edenilson quase deu um susto no goleiro Santos.

A resposta do time da casa foi contundente. Aos 12, Marco Ruben tabelou com Bruno Guimarães na entrada da área e o segundo contou com dois erros seguidos da defesa colorada para chutar para as redes.

O gol deu novo ritmo para a partida. Se o Athletico queria aproveitar o momento para marcar o segundo, o Inter acordou para buscar o empate. O confronto ganhou em equilíbrio, com chances para os dois lados e destaque para os goleiros.

O primeiro a brilhar foi Lomba aos 27, quando Roney arrancou pela intermediária e acertou forte chute da entrada área. No reflexo, o goleiro colorado defendeu com a mão direita. Três minutos depois, Santos também fez linda defesa após bate-rebate na pequena área, em oportunidade desperdiçada por Lindoso.

Com Nonato e Rafael Sóbis em campo, o time gaúcho tentou criar problemas para a defesa athleticana nos 15 minutos finais. Mas os anfitriões não demoraram para manter o Inter acuado em seu campo, mesmo sem ampliar a vantagem no marcador.

FICHA TÉCNICA:

ATHLETICO-PR 1 x 0 INTERNACIONAL

ATHLETICO-PR - Santos; Khellven, Robson Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Thonny Anderson); Nikão, Rony (Lucho González) e Marco Ruben (Marcelo Cirino). Técnico: Tiago Nunes.

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Patrick e Edenilson (Nonato); D'Alessandro (Rafael Sóbis), Nico López (Wellington Silva) e Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

GOL - Bruno Guimarães, aos 12 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Nikão, Khellven, Wellington.

ÁRBITRO - Raphael Claus (SP).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 39.772 pagantes.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.