Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Athletico-PR nega acusação de aliciamento de atleta de 13 anos e critica Botafogo

Clube carioca diz que família do jovem de 13 anos foi convidado a visitar as instalações do clube em dezembro do ano passado

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2020 | 17h49

Um dia depois de a diretoria do Botafogo acusar o Athletico-PR de aliciar a família de Bernardo Silva Rocha Valim, de 13 anos, jogador da base do time carioca, a direção do clube paranaense veio a público nesta quarta-feira para rebater, com indignação e surpresa, a acusação e afirmar que não cometeu nenhum tipo de ilegalidade.

Em um comunicado oficial divulgado na terça-feira, no qual descreveu a situação como "execrável", o Botafogo afirmou que os familiares de Bernardo foram convidados a visitar as instalações da agremiação paranaense em dezembro do ano passado. Segundo o clube carioca, o atleta, que está no time desde a categoria sub-11, assinaria vínculo de formação assim que completasse 14 anos, idade mínima permitida por lei, no próximo dia 20.

Nesta quarta-feira, o Athletico-PR disse que a família do jogador manifestou interesse em conhecer a estrutura do clube e, após isso, checou a condição do atleta junto ao Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Segundo os paranaenses, não havia registro do atleta com o Botafogo. Com isso, a família de Bernardo foi convidada a conhecer as instalações e optou por iniciar a formação em Curitiba.

"A acusação do Botafogo, lamentavelmente, carece de precedentes verídicos, éticos e legais, sobretudo por ignorar o conteúdo normativo do Movimento de Formação do Futebol Brasileiro (MFFB) e da legislação brasileira pertinente à espécie. É importante registrar que a proteção contratual jurídico-desportiva de atletas maiores de 12 anos de idade e, por evidência, sem contrato de formação, é condicionada a prévio registro perante o Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Somente por este expediente é que se dá conhecimento da regularidade legal e federativa do atleta perante terceiros", informou a nota oficial do Athletico-PR.

O Botafogo afirmou na terça-feira que promete tomar todas as medidas cabíveis contra o Athletico-PR. "Diante deste fato extremamente reprovável e que rema contra todos os valores éticos preservados pelos clubes, o Botafogo ressalta que envidará esforços extremos para que sejam tomadas todas as medidas cabíveis contra o Club Atlhetico Paranaense por tal ocorrência". O clube também cobra do Movimento dos Clubes Formadores um posicionamento "firme e coerente".

Para Entender

Mercado da Bola

Veja as principais negociações do futebol brasileiro. Clubes se movimentam para tentar se reforçar visando a próxima temporada

 

Tudo o que sabemos sobre:
BotafogoAtlético Paranaensefutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.