Twitter / @Athletico
Twitter / @Athletico

Athletico-PR visita Ceará e busca quinta vitória seguida no Brasileirão

Por vontade do técnico e suspensões, equipe deve realizar 'rodízio' no time titular

Redação, Estadão Conteúdo

30 de novembro de 2019 | 14h11

Mesmo com a vaga garantida na fase de grupos da Copa Libertadores, o Athletico-PR tem o objetivo de terminar o Campeonato Brasileiro em alta. Neste sábado, às 19 horas, visita o Ceará, no Castelão, pela 36.ª rodada, e busca repetir as atuações que vem tendo dentro de casa para emplacar a quinta vitória consecutiva.

Este será o sexto jogo sob o comando do técnico Eduardo Barros, que exerce a função interinamente após a ida de Tiago Nunes para o Corinthians. Depois da estreia com empate sem gols diante do Cruzeiro, acumulou quatro vitórias seguidas, contra São Paulo, Botafogo e Atlético Mineiro, todos por 1 a 0, e a última diante do Grêmio, por 2 a 0, na Arena da Baixada. Com a campanha, está na quinta posição com 59 pontos, mesmo número do quarto colocado Grêmio, que fica na frente no saldo de gols: 21 a 18.

Apesar da situação ruim do adversário, que luta pela permanência na elite, Eduardo pediu atenção ao elenco e ainda comentou sobre a importância da campanha do time paranaense. "Não tem segredo. Os jogadores estão focados em ajudar um ao outro. Sabemos que fora de casa não estamos produzindo muito, mas vamos tentar melhorar. Precisamos estar muito atentos porque o Ceará está jogando pela permanência e não será fácil. Vamos respeitar, mas também temos nosso objetivo, que é terminar no G4".

O treinador já havia demonstrado a intenção de promover um rodízio na escalação na reta final do campeonato, mas está fazendo isso também por obrigação. Nesta partida, não terá o volante Wellington e o meia-atacante Nikão, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o meia Thonny Anderson e o lateral-direito Madson retornam e devem ser titulares.

O setor ofensivo pode ser formado com Vitinho, Rony e Marco Ruben, porque Marcelo Cirino será poupado, assim como o lateral-esquerdo Márcio Azevedo, que dará lugar a Abner Vinícius, e o zagueiro Léo Pereira, que será substituído por Bambu. Léo Cittadini também pode ganhar uma vaga no meio-campo, com Lucho González voltando para o banco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.