Atlelas exigem e preparador é demitido

A exemplo de Romário, os jogadores do Fluminense deram as ordens nesta segunda-feira nas Laranjeiras. A pedido dos atletas, que não aceitaram o método de trabalho do preparador físico Zeca Albuquerque, a diretoria do clube decidiu demití-lo. Ao lado do também preparador físico Ricardo Henrique e do auxiliar-técnico Edson Cegonha, Albuquerque foi contratado na semana passada para integrar a comissão técnica do Tricolor. Nesse curto período de treinamento, o elenco criticou os exercícios cobrados por Albuquerque. Na semana passada, os atletas tiveram de subir os degraus da arquibancada das Laranjeiras. Além disso, o fato de três jogadores terem saído de campo com cãibras no empate com o Vasco, por 1 a 1, também pesou na decisão de dispensá-lo. O preparador físico Bebeto de Oliveira é o mais cotado para assumir o cargo. "Apesar da demissão de Albuquerque, estou um pouco feliz por causa da atuação da equipe no clássico com o Vasco. Eu estava jantando no restaurante e soube que ele não queria continuar", contou o técnico Alexandre Gama. Para o confronto contra o Internacional, quarta-feira, no Maracanã, o técnico Gama não terá problemas para definir a escalação da equipe. Não há nenhum jogador machucado ou suspenso. O meia Roger e o lateral-esquerdo Júnior César retornam à equipe.

Agencia Estado,

30 Agosto 2004 | 19h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.