Atleta da Inter se apresenta à polícia

Acusado de ter mandado matar um adolescente, o volante Chicão, que disputou o Campeonato Paulista da Série A1 pela Internacional, se apresentou na Delegacia Seccional de Polícia de Limeira, nesta quarta-feira, por volta das 20h30. O atleta alegou inocência e se apresentou espontaneamente ao delegado Paulo Cézar Junqueira Hadishi. Mesmo tendo se apresentado, Chicão ficará preso por cinco dias. Ele teria pedido para o amigo Robson Luiz de Andrade, conhecido como Pulga, matar o adolescente Jéferson Benedito Pires com vários disparos. O crime ocorreu há uma semana em Iracemápolis, cidade vizinha a Limeira. Pulga confessou o assassinato, mas disse que atendeu a um pedido do jogador. O motivo teria sido banal, porque a vítima teria feito gestos que não agradaram Chicão. Além de Robson, está presa a namorada de Chicão, Mônica Cristina de Oliveira, que estava com os dois no momento do crime. O atleta, porém, jura inocência. "Creio em Deus e sei que nada vai acontecer comigo", garantiu Chicão.O volante teve o ápice de sua carreira no ano passado, quando foi vice-campeão paulista pelo Botafogo, ao perder a final para o Corinthians.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.