Atleta se livra do Guarani na Justiça

A crise financeira e a má gestão administrativa causaram ao Guarani a perda de mais um atestado liberatório de jogador. O volante Henrique conseguiu na Justiça do Trabalho uma liminar para assinar contrato com qualquer clube e não perdeu tempo: acertou com o Atlético Sorocaba, que disputa o Campeonato Paulista da Série A-2.Henrique já vinha descontente desde dezembro, quando reclamou de seguidos atrasos salariais e da falta de depósitos no seu Fundo de Garantia. A direção do Guarani ainda cobriu o FGTS, mas não conseguiu contestar a falta de pagamentos, o que causou a liminar na Justiça Trabalhista. Além de ficar sem o jogador, o clube de Campinas ainda pode ter outro prejuízo, porque só detinha 50% dos direitos federativos do volante, dividindo a outra parte com o União Agrícola Barbarense, que ameaça entrar com uma ação de ressarcimento.Esta não é a primeira vez que isso acontece com o Guarani. No passado, o clube perdeu o passe do atacante Elano, atualmente no Santos. No início desta temporada, também por atrasos salariais, teve que fazer acordo com o atacante Sinval, que se transferiu para a Portuguesa.Apesar do problemas fora do campo, o técnico Zé Mário está conseguindo superar as expectativas com o elenco jovem que tem em mãos. O Guarani já tem 8 pontos em cinco jogos disputados e ocupa a 8ª posição no Torneio Rio-São Paulo. Além disso, já passou à segunda fase da Copa do Brasil depois de conseguir duas vitórias sobre o América-MG. Seu próximo adversário na competição nacional será o Paraná, que eliminou o Bragantino."O segredo é dar moral para os jogadores que estão à nossa disposição", revelou Zé Mário, destacando a boa fase de alguns jogadores como o zagueiro Edu Dracena, o meia Martinez e o ala Jadílson. O próximo adversário do Guarani no Rio-São Paulo será o América, no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.