Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Atletas de Palmeiras e São Paulo criticam demora nas decisões do árbitro de vídeo

'A gente fica sem saber o que fazer e o que está acontecendo', argumenta Gustavo Scarpa

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2019 | 10h00

Jogadores de Palmeiras e São Paulo criticaram a demora na definição da decisão da arbitragem nos lances com interferência do árbitro assistente de vídeo (VAR) no clássico do último domingo, no Allianz Parque, pelo confronto de volta da semifinal do Campeonato Paulista.

"A gente fica sem saber o que fazer e o que está acontecendo. Não sabe se comemora o gol ou se mantém a concentração para o jogo recomeçar", disse o meia Gustavo Scarpa, do Palmeiras. "A decisão está demorando um pouco para ocorrer", confirmou o mesmo sentimento o lateral são-paulino Reinaldo.

O jogo do Allianz Parque teve dois gols anulados por interferência do VAR, um para cada time. As duas decisões foram corretas, apontando impedimento dos ataques. No primeiro tempo, Liziero fez para o São Paulo, mas em posição irregular. Na etapa final, Deyverson estava com o pé direito à frente de Hudson. O auxiliar e o árbitro que estavam no gramado não assinalaram impedimento. Por causa da anulação do gol alviverde, Felipão, revoltado, chegou até a cogitar tirar o seu time de campo.

Com as interferências determinantes tomadas com o auxílio do VAR, o clássico terminou empatado por 0 a 0, assim como ocorreu na partida de ida da semifinal, no Morumbi. Assim, a disputa da vaga na decisão acabou sendo definida nas cobranças de pênaltis, na qual o São Paulo triunfou ao ganhar por 5 a 4. O rival do time tricolor na luta pelo título será definido nesta segunda-feira, a partir das 20 horas, quando Santos e Corinthians começam a se enfrentar no confronto de volta da outra semifinal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.