Atletas do XV de Piracicaba em greve

Na véspera da última rodada do Campeonato Paulista da série A3, a terceira divisão de São Paulo, os jogadores do XV de Piracicaba entraram em greve. Eles tomaram a decisão nesta quinta-feira, depois que a diretoria do clube não cumpriu as promessas de pagar os salários que estão atrasados há dois meses.Revoltados, os jogadores da equipe prometem não enfrentar o Taquaritinga, sábado, no estádio Barão da Serra Negra, em Piracicaba, caso a situação não seja resolvida. Se o time não entrar em campo, corre o risco até de ser rebaixado para a Série B3 - sexta divisão paulista. Esta é a punição prevista no regulamento em caso de WO. O XV está em 6º lugar na classificação geral do campeonato, com 44 pontos, e não tem mais chances de classificação.Rebaixado no ano passado, o XV de Piracicaba tinha planos de retornar à Série A-2 nesta temporada. Mas não deu certo. Os problemas foram aumentando durante o ano, sempre com prejuízo para os jogadores e funcionários. Há duas semanas, o prefeito da cidade, José Machado (PT), pressionou a empresa Player Empreendimentos para sanar as dívidas ou então, que deixasse o departamento de futebol do clube.A empresa dirige o XV há dois anos e meio e não abre mão de cumprir seu contrato até 2008, apesar de toda pressão que tem sofrido da torcida e da própria sociedade local. No início do acordo, o negócio era administrado pelo ex-jogador Alemão, que defendeu o São Paulo e a seleção brasileira. A sua administração não deu certo, ele deixou o cargo, mas o clube continuou acumulando prejuízos.

Agencia Estado,

28 de junho de 2001 | 21h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.