Pierre-Philippe Marcou/ AFP
Pierre-Philippe Marcou/ AFP

Atlético de Madrid bate Valencia de virada e segue tranquilo na ponta do Espanhol

Equipe de Diego Simeone tem sete pontos a mais que o rival e vice-líder Real Madrid

Redação, Estadão Conteúdo

24 de janeiro de 2021 | 19h38

O Atlético de Madrid segue fazendo a sua parte na luta pelo título do Campeonato Espanhol. Neste domingo, o time comandado pelo técnico argentino Diego Simeone derrotou de virada o Valencia por 3 a 1, no estádio Wanda Metropolitano, em Madri, pela 20.ª rodada, e se manteve com uma confortável vantagem de sete pontos para o segundo colocado, o rival Real Madrid.

Com 47 pontos, o Atlético de Madrid ostenta uma campanha quase perfeita. Em 18 jogos até o momento - tem dois a menos que a maioria dos rivais e um a menos que Real Madrid e Barcelona -, são 15 vitórias, dois empates e apenas uma derrota. O time da Catalunha, que também venceu neste domingo, ocupa a terceira colocação, com 37 pontos.

Para vencer neste domingo, no entanto, o Atlético de Madrid teve que suar em campo. Mesmo em uma campanha abaixo das expectativas - luta para fugir do rebaixamento -, o Valencia assustou e conseguiu abrir o placar com Uros Racic, logo aos 11 minutos de jogo. Sem desanimar, o time da casa foi ao ataque e obteve o empate aos 23 com o meia português João Félix.

Na segunda etapa, a virada foi conquistada com o seu artilheiro. Em sua primeira temporada no Atlético de Madrid, o uruguaio Luis Suárez já está recompensando todo o esforço de contratá-lo após a saída do Barcelona. Fez o seu, aos nove minutos, e empatou na artilharia do Campeonato Espanhol com o marroquino Youssef En-Nesyri, do Sevilla, com 12 gols cada. A vitória foi sacramentada com Angel Correa, aos 27.

No outro jogo deste domingo, Celta de Vigo e Eibar empataram por 1 a 1, em Vigo. O time da casa, comandado pelo técnico argentino Eduardo Coudet (ex-Internacional), ocupa a nona colocação, com 24 pontos. O rival está em 15.º, com 20.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.