EFE
EFE

Atlético de Madrid desiste de efeito suspensivo e fica proibido de contratar

Clube foi punido por violar a legislação em vigor e contratar jogadores menores de 18 anos

Estadão Conteúdo

20 Outubro 2016 | 14h11

O Atlético de Madrid anunciou nesta quinta-feira que aceita ficar sem contratar jogadores na próxima janela internacional de transferências, em janeiro, enquanto espera pela análise de sua apelação à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês).

A Fifa anunciou em janeiro uma punição ao Atlético e ao seu arquirrival, o Real Madrid, por entender que ambos violaram a legislação em vigor ao contratarem jogadores menores de 18 anos. A proibição de registrar novos jogadores deveria valer para a janela de transferência entre as temporadas 2015/2016 e 2016/2017, entre julho e setembro passados, e também para a de janeiro próximo.

Os dois times de Madri, porém, conseguiram efeitos suspensivos que os permitiram se reforçar para a atual temporada. O Atlético, por exemplo, contratou o francês Kevin Gameiro e o argentino Nicolas Gaitan, entre outros.

O fim do efeito suspensivo agora não deve fazer grande diferença, porque os clubes estão proibidos de contratar até janeiro. Com um elenco forte, o Atlético também não deve ter grandes prejuízos de não se reforçar na próxima janela.

Além disso, pelo que explicou a diretoria, a CAS se comprometeu a julgar o recurso do clube até 1.º de julho de 2017, quando abre a próxima janela de verão no hemisfério norte. Se vencer a causa, o Atlético estaria livre para se reforçar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.