REUTERS / SUSANA VERA
REUTERS / SUSANA VERA

Atlético de Madrid troca nome de seu estádio para Civitas Metropolitano em acordo de R$ 275 milhões

Grupo imobiliário estampará a fachada até 2027 e participará da construção do novo complexo esportivo do clube

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2022 | 11h37

Reinaugurado em 2017 e sede da final da Liga dos Campeões de 2018/19, o estádio do Atlético de Madrid terá um novo nome a partir desta terça-feira. Antes "Wanda Metropolitano", ele passará a se chamar "Civitas Metropolitano", em referência à incoporadora imobiliária de mesmo nome.

Com isso, chega ao fim a era do Grupo Wanda no Metropolitano. O conglomerado chinês acompanhou o Atlético desde a reinauguração do seu estádio e se tornou, em 2014, acionista do clube, ao comprar 20% das ações pelo valor 45 milhões de euros (cerca de R$ 145 milhões).

O anúncio foi feito pelo presidente do clube, Enrique Cerezo. No valor de 50 milhões de euros (cerca de R$ 275 milhões), o novo acordo pelo próximos cinco anos substitui o do Grupo Wanda, que durou de 2017 a 2022 e terminou no último dia 30 de junho.

Além do novo contrato de patrocínio com o Grupo Civitas, o presidente do Atlético de Madrid apresentou o prjeto de construção da "Ciudad del Deporte", novo centro de treinamento moderno do clube em torno do estádio. Segundo o mandatário, será um complexo esportivo, que oferecerá serviços tanto ao Atleti quanto à cidade de Madri.

Nova patrocinadora, o Grupo Civitas irá participar diretamente da construção desse projeto, que deve ser finalizado entre três e quatro anos. O nome da imobiliária aparecerá na fachada do Metropolitano pelo menos até 2027, após acordo para que a imobiliária seja "a principal patrocinadora de sustentabilidade do Atlético de Madrid nos próximos dez anos", segundo Cerezo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.