Atlético e Cruzeiro empatam em Minas

Atlético e Cruzeiro empataram por 1 a 1 neste sábado à tarde, no Mineirão, na abertura da sexta rodada do Campeonato Mineiro. Os times repetiram o placar da quarta-feira, em Ipatinga, quando iniciaram a disputa de uma vaga na final da Copa Sul-Minas, e voltam a se enfrentar na quarta-feira ou sábado que vem, para saber quem vai à final.Com o resultado desta tarde, o Atlético, que entrou em campo com dez reservas - os titulares foram poupados para o confronto da Sul-Minas - garantiu a liderança, com 14 pontos, e a classificação à próxima fase do Estadual. O Cruzeiro, que jogou sem quatro titulares, manteve o segundo lugar, com 11 pontos.No primeiro tempo, os dois times jogaram fechados, com forte marcação no meio de campo e houve poucas chances reais de gol. A primeira oportunidade foi do Cruzeiro, aos 11, com chute de fora da área de Sérgio Manoel. O Atlético respondeu seis minutos depois. Valdir recebeu na intermediária do ataque e lançou Quim, que invadiu a área e chutou na saída de Jefferson. O goleiro cruzeirense defendeu em dois tempos.Os atleticanos abriram o placar aos 36. De novo Valdir foi acionado, na entrada da área, e deu passe curto para o estreante meia Cicinho, ex-Botafogo de Ribeirão Preto. Cicinho venceu o marcador na corrida e chutou no canto esquerdo - 1 a 0. O lateral argentino Sorín teve chance de empatar no final da etapa. Oséas passou para ele, sozinho na esquerda, mas o argentino chutou mal.O técnico Luiz Felipe Scolari tirou Jackson, que vinha atuando como ala-direito, no segundo tempo, e escalou Marcelo Ramos, para reforçar o ataque. O Cruzeiro começou melhor, levando perigo ao gol de Kléber, mas o Atlético aos poucos reequilibrou a partida.A partir dos 30, quando uma tempestade de granizo atingiu o Mineirão, os cruzeirenses partiram para cima. A estratégia deu certo: aos 38, Sorín cobrou escanteio da direita, debaixo de muita água, e a bola sobrou para Marcelo, que bateu no ângulo, sem chance para Kléber. Nos minutos finais, o Atlético, mesmo sem Ronildo e o técnico Abel Braga, expulsos, conseguiu se segurar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.