Atlético e Cruzeiro se encaram pela 1.ª decisão do Mineiro

Equipe alvinegra luta pelo bicampeonato; time da Toca da Raposa entra com vantagem na final

Eduardo Kattah , O Estado de S. Paulo

26 de abril de 2008 | 15h49

Atlético e Cruzeiro iniciam neste domingo, às 16 horas, no Mineirão, mais uma decisão do Campeonato Mineiro. O time da Toca da Raposa, que terminou a primeira fase na liderança, entra com vantagem na final, garantindo o título com dois empates ou por vitória e derrota por igual diferença de gols.   A equipe alvinegra luta pelo bicampeonato e espera repetir a conquista do ano passado, quando bateu o rival, que também jogava a decisão com vantagem. O confronto marca o encontro da melhor defesa com o ataque mais positivo da competição. Após 13 partidas, a equipe celeste contabiliza 29 gols marcados e o time alvinegro apenas nove sofridos.   Os dois times iniciam a final do Mineiro em meio a outras decisões. O Cruzeiro se prepara para a primeira partida da "guerra" contra o Boca Juniors, pela oitavas-de-final da Copa Libertadores, em Buenos Aires, na quarta-feira. No mesmo dia, o Atlético decide com o Náutico, em Belo Horizonte, uma vaga nas quartas-de-final da Copa do Brasil. No primeiro jogo, o time pernambucano venceu por 3 a 2. O técnico Geninho admitiu preocupação com o desgaste sofrido pelos jogadores alvinegros no Recife, mas ressaltou que o momento é de superação. "Temos de dar acima de 100%", disse o treinador. "Descarregamos um caminhão de melancia e (agora) vem um de jaca".   "São 180 minutos de uma final, que não será decidida domingo. Precisamos de atenção nesse primeiro jogo para darmos um passo importante e buscar o objetivo", disse o comandante cruzeirense, Adilson Batista, que pediu "controle emocional" aos atletas.  Atlético-MG Juninho; Gérson, Leandro Almeida, Marcos (Vinícius) e Thiago Feltri; Rafael Miranda, Márcio Araújo, Renan e Danilinho; Marques e Eduardo (Renan Oliveira). Técnico: Geninho.  Cruzeiro Fábio; Marquinhos Paraná, Thiago Heleno, Espinoza e Jadílson; Fabrício, Charles, Ramires e Wagner; Marcelo Moreno e Guilherme. Técnico: Adilson Batista. Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP).Horário: 16 horas.Rádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG).   Geninho não poderá contar com o meia Petkovic e o atacante boliviano Castillo, que estrearam contra o Náutico, mas não foram inscritos a tempo para a disputa do Estadual. O atacante Marinho foi novamente vetado pelo departamento médico e a novidade deverá ser o retorno de Marques, formando dupla de ataque com Eduardo ou o jovem Renan Oliveira.   Com dores musculares, o meia Danilinho foi poupado do treino de sexta-feira, mas não deve ser problema para o jogo. A principal dúvida no Atlético é quanto ao aproveitamento do capitão Marcos, que sente dor na região lombar e seria reavaliado. Caso não se recupere, Vinícius será o titular.   Já Adilson manteve o mistério e só irá definir o time que inicia a partida momentos antes, no vestiário. O técnico não confirmou a escalação do volante Fabrício, recuperado de uma cirurgia para correção de uma hérnia inguinal no abdômen.   Arbitragem - Vetado para a final do Campeonato Paulista, o árbitro do primeiro clássico decisivo mineiro será Paulo César Oliveira, o que gerou protestos entre os árbitros mineiros. A promessa é de grande público no Mineirão. Somente no primeiro dia, foram vendidos antecipadamente 39.417 ingressos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.