Atlético-GO coloca interino antes do jogo decisivo contra o Oeste na Série B

Dias antes do jogo decisivo contra o Oeste pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, a direção do Atlético Goianiense decidiu pelo afastamento do técnico Gilberto Pereira. O diretor de futebol Adson Batista anunciou nesta segunda-feira que João Paulo Sanchez irá assumir o cargo de comandante da equipe goiana nas duas últimas rodadas - em casa contra o Oeste e fora diante do Bahia.

Estadão Conteúdo

16 Novembro 2015 | 20h17

No momento, o Atlético está em 15.º lugar com 43 pontos, a dois pontos da zona de rebaixamento - o Ceará é o 17.º. Nesta sexta-feira, terá pela frente o Oeste, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, em um "jogo de seis pontos" porque o adversário também está ameaçado com 43 pontos, em 14.º. Os dois têm 10 vitórias, mas o clube paulista é menos ruim no saldo de gols: -6 a -11.

Se o Atlético vencer o time paulista vai se livrar do descenso porque na última rodada vai acontecer o confronto direto entre Ceará e Macaé, dois ameaçados pela queda. Caso contrário, vai levar a dúvida de sua permanência na Série B diante do Bahia, no próximo dia 28, em Salvador.

Depois de um início ruim na Série B, o Atlético conseguiu uma grande recuperação sob o comando do próprio Gilberto Pereira. Mas o time caiu de produção nas últimas cinco rodadas - empatou uma vez e depois sofreu quatro derrotas consecutivas, a última em casa por 4 a 3 diante do Macaé.

Mesmo sem o cargo de treinador, Gilberto Pereira não será demitido do clube. Segundo Adson Batista, ele continuará no clube em outra função, que ainda não foi definida. "Gilberto é uma pessoa que eu considero muito, que tem o seu valor e fez um trabalho muito bom. Infelizmente, aconteceram uns problemas internos, os jogadores não estavam respondendo mais. Diante disso, vamos fazer um remanejamento", explicou.

No comando do Atlético, Gilberto Pereira acumulou oito vitórias, 10 empates e cinco derrotas em 23 partidas. O aproveitamento dele em sua segunda passagem pelo time é de 49%. Em 2013, o técnico assumiu o time na reta final da Série B e conseguiu livrá-lo do rebaixamento.

Mais conteúdo sobre:
futebol Série B Atlético-GO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.