Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Atlético-GO ganha da equipe de garotos do Palmeiras

Em estádio vazio, o time paulista cometeu muitos erros e perdeu de 2 a 1

José Roberto Gomes, Agência Estado

25 de novembro de 2012 | 19h21

SÃO PAULO - O técnico Gilson Kleina saiu de campo neste domingo com uma certeza: a reconstrução do já rebaixado Palmeiras vai demorar. Com seis atletas de base, a equipe alviverde cometeu diversos erros na partida contra o Atlético Goianiense, futuro adversário da Série B. O resultado foi a derrota por 2 a 1, em um Pacaembu praticamente vazio, em disputa válida pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

O setor ofensivo é um dos que requerem atenção especial. Obina e Vinícius, um dos garotos de Gilson Kleina, pecaram em finalizações. Obina, que na primeira etapa se atrapalhou todo e perdeu um gol na pequena área, chegou a simular um pênalti e levou o cartão amarelo no segundo tempo. Também nos minutos finais do jogo, Vinícius aproveitou mal uma sobra e chutou em cima de Márcio.

Outra aposta do treinador palmeirense era o goleiro Raphael Alemão. O garoto de quase dois metros de altura, no entanto, errou logo no início do jogo ao afastar mal uma bola na área e permitir o gol de Rayllan. No intervalo, ele fez questão de admitir o erro. "Mas temos de continuar", disse. E ele continuou. No restante da partida, fez importantes defesas, freando os diversos ataques goianos que passavam pela zaga palmeirense. Ao que tudo indica, são grandes as chances de ele continuar no elenco titular.

Com 34 pontos, o Palmeiras segue em 18.º lugar no Brasileirão. Já o Atlético soma 30 pontos e subiu para a 19.ª posição, superando o Figueirense no saldo de gols. O time alviverde volta a campo no próximo sábado, no clássico contra o Santos, na Vila Belmiro. Já o Atlético joga em casa, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, no domingo, contra o Bahia.

O JOGO

A partida entre Palmeiras e Atlético Goianiense começou com intensa troca de passes e com ambos os times se acertando em campo. Esse jogo truncado durou 15 minutos, até que um erro esquentou a disputa. E a falha veio justamente de uma das apostas do técnico Gilson Kleina.

Aos 16 minutos, Raphael Alemão saiu de sua meta e afastou mal uma bola levantada na área, deixando o gol livre para a cabeceada de Rayllan, que abriu o placar no estádio do Pacaembu. A vantagem do Atlético, pelo menos, fez o Palmeiras acordar e ir bem mais ao ataque.

Não demorou muito para a pressão alviverde surtir efeito. Aos 25 minutos, Corrêa cobrou uma falta da ponta direita. Após uma disputa na área entre Obina e Márcio, a bola sobrou livre para outro dos meninos escalados por Gilson Kleina, Patrick Vieira, que chutou forte para as redes adversárias. Novamente, tudo estava igual.

No restante do primeiro tempo, tanto Raphael Alemão quanto Márcio foram exigidos. O defensor palmeirense se redimiu e afastou os chutes dos jogadores do Atlético. O goleiro do time goiano também fez o seu dever e ainda viu Obina se atrapalhar todo na pequena área e perder um gol nos minutos finais da etapa inicial.

O segundo tempo começou igual ao primeiro: jogo truncado. E mais uma vez, a partida só ficou se soltou após um gol. Aos 11 minutos, Ernandes chutou forte da intermediária, no canto esquerdo de Alemão, que nada pôde fazer.

Desta vez, contudo, o Palmeiras não conseguiu reagir. Gilson Kleina testou outras opções durante o segundo tempo, chamando Diego Souza, Luiz Gustavo e mais um jogador da base, Índio. Para piorar, Wellington fez uma falta dura, aos 30 minutos, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um jogador a menos, o Palmeiras até arriscou alguns chutes a gol, mas trabalhou principalmente para que o rival não aumentasse o placar. No fim, o Atlético venceu o duelo.

PALMEIRAS 1 x 2 ATLÉTICO-GO

PALMEIRAS - Raphael Alemão; Bruno Oliveira, Wellington, Artur e Juninho; Correa, Bruno Dybal (Luiz Gustavo), Mazinho (Índio) e Patrick Vieira (Diego Souza); Vinícius e Obina. Técnico: Gilson Kleina.

ATLÉTICO-GO - Márcio; Adriano (Marcos), Gustavo, Diego Giaretta e Eron (Carlos); Dodó, Marino, Ernandes e Rayllan; Diogo Campos e Patric. Técnico: Jairo Araújo.

GOLS - Rayllan, aos 16, e Patrik Vieira, aos 25 minutos do primeiro tempo; Ernandes, aos 11 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Márcio Chagas da Silva (RS).

CARTÕES AMARELOS - Juninho, Mazinho e Obina (Palmeiras); Diogo Campos, Marino, Eron e Ernandes (Atlético-GO).

CARTÃO VERMELHO - Wellington (Palmeiras).

RENDA - R$ 121.975,00.

PÚBLICO - 4.244 pagantes.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.