Atlético-GO perde gols e só empata com a Chapecoense na Série B

Com o resultado, o clube catarinense chegou ao seu quarto empate consecutivo

AE, Agência Estado

25 de outubro de 2013 | 21h57

GOIÂNIA - Em duelo de opostos no Campeonato Brasileiro da Série B, a Chapecoense não mostrou a força de clube virtualmente na Série A e não conseguiu sair do 0 a 0 com o Atlético Goianiense, no estádio Serra Dourada, em Goiânia. O jogo, disputado nesta sexta-feira, abriu a 32.ª rodada da competição e o time goiano desperdiçou muitas chances de gols. Com o resultado, o clube catarinense chegou ao seu quarto empate consecutivo. Nas três últimas rodadas, a Chapecoense somou apenas um ponto em cada jogo contra Ceará, Sport e Figueirense. Mesmo assim, o time de Chapecó (SC) segue na vice-liderança, com 60 pontos.

Do outro lado, o Atlético desperdiçou a chance de encostar no ABC, primeiro clube fora da zona de rebaixamento. O clube de Goiânia é o 17.º colocado, com 32 pontos, três a menos que o ABC, que ainda atuará na rodada neste sábado contra o Oeste, em Itápolis (SP). Precisando dos três pontos para deixar a zona de rebaixamento, o Atlético não se importou se o adversário já está virtualmente na Série A e foi para cima desde o minuto inicial. Aos cinco minutos, o time goiano entrou dentro da área e a bola sobrou para Juninho. Na finalização, Nivaldo fez grande defesa, mas deu rebote para Anselmo. O goleiro da Chapecoense foi ágil e praticou a segunda defesa seguida no chute do camisa 9.

Sem deixar que a Chapecoense avançasse, o Atlético continuou no ataque e em bonita triangulação a bola sobrou para Fábio Lima dentro da área aos 18 minutos. O meia chegou a ajeitar o corpo para finalizar, mas o lateral-direito Fabiano, da equipe catarinense, foi mais rápido e travou o chute. O jogo perdeu em movimentação e o Atlético diminuiu o ritmo. Mesmo assim, o clube goiano conseguia ficar com a posse de bola, não permitindo a criação do time catarinense. A melhor chance da primeira etapa apareceu aos 38 minutos. Anselmo recebeu sozinho dentro da área, cara a cara com o goleiro Nivaldo, mas finalizou sem direção e jogou para fora.

Depois de um primeiro tempo pífio, a Chapecoense voltou disposta a atrapalhar os planos do Atlético. Logo aos três minutos, Potita recebeu a bola de Paulinho Dias pelo lado esquerdo. O atacante conduziu e arriscou de fora da área, tirando tinta da trave do goleiro Márcio. O Atlético cansou de se acomodar no campo de defesa e por pouco não inaugurou o placar. João Paulo subiu pelo lado esquerdo e tocou para boa passagem de Guilherme Santos. O lateral cruzou a bola para grande área e a defesa afastou mal. Quando a bola sobrou para Anselmo, o atacante chutou, mas acertou a trave direita de Nivaldo.

Daí em diante o jogo perdeu emoção. Os dois times buscavam o gol da vitória, mas esbarravam nas defesas bem postadas. Atuando melhor, o Atlético saiu de campo com o sentimento de que merecia os três pontos. O Atlético volta a campo na próxima terça, às 21h50, para enfrentar o Avaí em jogo atrasado da 30.ª rodada. O jogo acontece no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Já a Chapecoense atua somente no sábado, dia 2 de novembro, às 16h20, contra o Guaratinguetá, em Guaratinguetá (SP).

ATLÉTICO-GO 0 x 0 CHAPECOENSE

ATLÉTICO-GO - Márcio; John Lennon, Alex Moraes, Anderson Conceição e Guilherme Santos; Pedro Bambu, Régis, Bida (João Paulo) e Fábio Lima (Jorginho); Juninho (Pipico) e Anselmo. Técnico: Paulo César Gusmão.

CHAPECOENSE - Nivaldo; Fabiano, Rafael Lima, Dão e Radar; Wanderson, Paulinho Dias, Augusto (Nenén) e Athos (Tiago Saletti); Tiago Luis (Potita) e Bruno Rangel. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

CARTÃO AMARELO - Fabiano (Chapecoense).

ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA).

RENDA - R$ 51.710,00.

PÚBLICO - 2.982 pagantes.

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.