Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Atlético-MG empata com Goiás e mantém a liderança do Brasileirão

Time mineiro chegou aos 36 pontos na tabela de classificação

Estadão Conteúdo

09 Agosto 2015 | 18h17

O Atlético-MG entrou em campo para defender a liderança contra o Goiás no Serra Dourada, neste domingo, pela 17ª rodada do Brasileirão. Apesar da pressão do Goiás no segundo tempo e do forte calor que atrapalhou o desempenho dos jogadores no duelo, o time de Minas concretizou seu objetivo. A equipe de Levir Culpi segurou o 0 a 0 no placar, subiu para 36 pontos e manteve dois pontos de vantagem na liderança para o segundo colocado, o Corinthians. Para o time goiano, o resultado segurou a equipe na zona de rebaixamento com 15 pontos.

O forte calor de Goiânia, com temperatura de 31º Celsius, e o clima seco, com a umidade relativa do ar em 21%, complicaram a performance das duas equipes no Serra Dourada. Após alguns lances de meio campo, sem maiores complicações para os goleiros das duas equipes, o árbitro paulista Raphael Claus interrompeu a partida aos 26 minutos para realizar parada técnica.

Na volta da interrupção, a melhor chance do primeiro tempo foi criada pelo ataque do Atlético-MG. Aos 39 minutos, Thiago Ribeiro recebeu nas costas da zaga, invadiu a área, mas bateu fraco, facilitando a defesa do goleiro Renan.

Após o intervalo, o Goiás voltou mais decidido, ameaçado pela permanência na zona de rebaixamento. E o time da casa quase abriu o marcador em duas oportunidades. Na primeira, aos 17, Fred cobrou bem a falta e a bola raspou o travessão do goleiro Victor. Na outra, aos 19, em rápido contra-ataque, Erik ficou cara a cara com o goleiro do Atlético-MG, mas se atrapalhou e perdeu a bola.

E a pressão dos anfitriões não parou por aí. Aos 29, Erik, de novo ele, recebeu na direita da área e cruzou para Bruno Henrique, que de cabeça mandou para fora. Aos 31, Ruan tocou para Erik, que invadiu a área, mas foi desarmado na hora pelo zagueiro Leonardo Silva. No minuto seguinte, outra oportunidade de gol perigosa. Felipe Menezes tocou para Ruan, que soltou a bomba dentro da área. Victor espalmou e a bola tocou na trave, para depois a zaga tirar.

Apesar de toda a pressão, o Goiás quase tomou o gol aos 43, quando Dátolo arriscou firme de fora da área e Renan espalmou pela linha de fundo, na jogada mais perigosa do líder do Brasileirão no segundo tempo. Mesmo sem imprimir um ritmo de jogo convincente, o time de Minas saiu de Goiânia com um ponto e complicou a posição do Goiás.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 0 X 0 ATLÉTICO-MG

GOIÁS - Renan; Gimenez, Fred, Felipe Macedo e Diogo Barbosa; Rodrigo, David, Felipe Menezes e Murilo Henrique (Liniker); Bruno Henrique (Ruan) e Erik (Carlos). Técnico: Julinho Camargo.

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Jemerson, Leonardo Silva e Douglas Santos (Pedro Botelho); Leandro Donizete, Rafael Carioca, Giovanni Augusto e Cárdenas (Dodô); Thiago Ribeiro (Dátolo) e Guilherme. Técnico: Levir Culpi.

CARTÕES AMARELOS - Gimenez e Fred (Goiás); Douglas Santos e Marcos Rocha(Atlético-MG).

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa/SP).

RENDA - R$ 244.170,00.

PÚBLICO - 7.026 pagantes.

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.