Reprodução / Twitter
Reprodução / Twitter

Atlético-MG alcança marca de 100 mil camisas vendidas e arrecada R$ 19 milhões

Modelo do terceiro uniforme do clube foi escolhido através dos votos dos torcedores

Redação, Estadão Conteúdo

20 de junho de 2020 | 18h04

O Atlético Mineiro comunicou neste sábado ter superado a marca de 100 mil modelos vendidos do "Manto da Massa", o terceiro uniforme do clube, que teve os seus traços e características definidos através de um concurso, sendo escolhido através do votos dos torcedores.

De acordo com o presidente do Atlético-MG, Sergio Sette Câmara, a mobilização para a compra a da camisa, iniciada há cerca de uma semana, permitiu uma arrecadação de quase R$ 20 milhões. Metade desse valor será repassado ao clube para ações de combate ao coronavírus.

"A mobilização em torno dessa camisa só tem um segredo: participação da torcida! Como gestor, é esta a lição que fica. Organizar a casa, ser transparente e dar voz à Massa. Jogando juntos, seguimos fortes! Total: R$ 19.316.053,99", escreveu o dirigente em seu perfil no Twitter.

Até a última sexta-feira, as camisas tinham preço de R$ 169,99 para os sócios-torcedores do clube. Os demais torcedores do Atlético-MG precisavam desembolsar R$ 269,99, valor que desde este sábado passou a ser cobrado de qualquer interessado.

O novo uniforme será usado pela equipe em, pelo menos, um jogo oficial. A camisa foi desenhada pelo designer e torcedor Flávio Markiewicz, tendo vencido o concurso para o qual foram enviados mais de 1.500 projetos. Desses, 13 participaram da votação popular, que teve a participação de mais de 50 mil pessoas. A fabricação das camisas se iniciará neste domingo, com previsão de entrega em até 75 dias.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.