Divulgação/ AFC
Divulgação/ AFC

Atlético-MG anuncia a contratação do atacante Hulk por duas temporadas

Jogador de 34 anos estava no futebol da China e retorna ao Brasil após mais de 15 anos no exterior

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2021 | 19h12

O Atlético-MG anunciou nesta sexta-feira a contratação do atacante Hulk, de 34 anos. O jogador teve como último clube Shangai SIPG, da China, e assinou um acordo válido por duas temporadas. Antes de assinar com a equipe, Hulk recebeu propostas de times da Turquia e de Portugal, além de ter sido sondado pelo Palmeiras. O acordo marca o retorno do atacante ao futebol brasileiro após mais de 15 anos no exterior.

"Alô, tudo bem? Tem mais um Galo Na Veia (o programa de sócios-torcedores do clube) chegando, hein? Ainda não conte para ninguém, convoque a Massa para virar Galo Na Veia. Estamos juntos", afirmou Hulk, em áudio divulgado pelo clube.  Hulk estaval ivre no mercado após o fim do seu contrato com o Shanghai SIPG no fim de 2020. Desde então, vinha passando por um período de descanso na Paraíba com a sua família.

Revelado pelo Vitória, Hulk construiu a sua carreira fora do Brasil. Ele teve passagem pelo Porto, onde se destacou, depois atuando com sucesso pelo Zenit St. Petersburg. Na sequência, foi para a China, onde ficou até acertar com o Atlético-MG. E também defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014.

Apesar de não estar vinculado a algum clube, Hulk é mais uma contratação cara do Atlético-MG, que tem investido em reforços especialmente após a chegada de Jorge Sampaoli pouco antes da pausa das competições em função da pandemia do coronavírus.  

Apesar do anúncio nesta sexta-feira, ainda vai demorar para o atacante fazer a sua estreia pelo Atlético-MG, que não poderá utilizá-lo na reta final do Campeonato Brasileiro. A expectativa é de que isso aconteça apenas no fim de fevereiro com o início do Estadual da temporada 2021.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolHulkAtlético Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.