Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Atlético-MG aposta em retornos contra o Santos para vencer a 1ª com Mancini

A última vitória foi em 29 de setembro, quando o clube mineiro bateu o Ceará por 2 a 1, em duelo da 22ª rodada

Redação, Estadão Conteúdo

20 de outubro de 2019 | 12h19

No primeiro jogo do técnico Vagner Mancini em casa, no Estádio Independência, o Atlético-MG enfrenta o Santos neste domingo, às 16 horas, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O principal desafio do treinador, no momento, é fazer com que o time mineiro volte a ganhar.

A última vitória foi em 29 de setembro, quando o Atlético-MG bateu o Ceará por 2 a 1, em duelo da 22ª rodada. E este foi o único triunfo da equipe nos últimos 12 jogos do torneio. Foram apenas cinco pontos somados nos últimos 36 disputados.

A sequência negativa fez o time agora treinado por Mancini se afastar do grupo de quem vai à Copa Libertadores e se aproximar dos que brigam contra o rebaixamento. São 32 pontos somados, apenas seis a mais que o CSA, que abre a zona de rebaixamento.

Dessa maneira, cabe a Mancini, que foi contratado para substituir Rodrigo Santana, a missão de liderar o elenco na busca pelas vitórias que recuperariam o time no campeonato e trariam de volta o bom astral.

Para o duelo com a equipe paulista, o treinador não poderá contar com Vinícius, que foi expulso contra o CSA e terá de cumprir suspensão. Por outro lado, ele terá quatro meias de volta: Otero, que estava servindo à seleção da Venezuela, além de Geuvânio, Nathan e Cazares, que cumpriram suspensão na última rodada.

Ainda se ambientando aos novos comandados, Mancini estuda como vai utilizar Réver. O zagueiro foi improvisado como volante na última partida com o CSA, que terminou em 2 a 2, e agradou o técnico. No entanto, com o retorno de Nathan, é provável que Réver reassuma seu posto na zaga ao lado de Igor Rabello. Segundo o treinador, a decisão ainda está em aberto e todas opções são consideradas.

"Não deixa de ser uma possibilidade a volta do Nathan ou até a volta do Nathan com o Réver. Ainda não está decidido. Esses dias estão sendo muito interessantes para mim, pois, a cada dia, a cada instante, estou tendo mais informações. Diante disso, vamos montar um time que seja extremamente competitivo para domingo", disse Mancini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.