Atlético-MG aposta na ?prata da casa?

A diretoria do Atlético-MG confirmou nesta terça-feira a permanência de Procópio Cardoso como treinador do time alvinegro para a temporada de 2005. Os dirigentes atleticanos decidiram também dar ocomando do futebol profissional a ex-atletas e antigos ídolos do clube.Humberto Ramos, que foi campeão brasileiro pelo Galo em 1971, foianunciado como novo diretor de futebol. O ex-jogador Éder Aleixo - quejá ocupou o cargo de gerente de futebol - retorna ao clube comoauxiliar técnico de Procópio. Função que será oferecida também aoex-lateral-esquerdo Jorge Valença. "São profissionais que gostam do Atlético e soubemos reconhecer aidentidade deles com o clube", destacou o presidente Ricardo Guimarães.Segundo o dirigente, a intenção é valorizar a chamada "prata da casa". Procópio, que assumiu o cargo nas três últimas rodadas do CampeonatoBrasileiro e conseguiu livrar o time do rebaixamento para a Série B dacompetição, também ressaltou a identidade com o clube do novo diretorde Futebol e dos futuros auxiliares. "Felizmente, o presidente escolheubem", disse. "Espero que possamos fazer um bom trabalho". Humberto Ramos, que dirigiu o Atlético no Brasileirão de 1999, quandoo Galo terminou como vice-campeão, perdendo a final para o Corinthians,disse que recebeu com surpresa o convite. "Sou torcedor do clube e seráuma ótima oportunidade de trabalho profissional" Para Éder, o mais importante é voltar a trabalhar "dentro de campo"."Vou atuar em uma área diferente, dentro de campo, no dia a dia, etomara que o trabalho dê resultado", observou o ex-ponta-esquerda. A comissão técnica não foi ainda totalmente definida. O preparadorfísico Marcelo Fonseca negocia sua permanência no clube e EduardoMarinho deverá ser confirmado como treinador de goleiros.DANRLEI - Apesar de estabelecer como prioridade para o próximo ano osatletas formados nas categorias de base, a renovação do contrato dogoleiro Danrlei tornou-se uma prioridade para os dirigentes alvinegros.O presidente Ricardo Guimarães, porém, admitiu nesta terça-feira que "está difícil" chegar a um acerto com o camisa 1 - um dos destaques da equipe noBrasileiro deste ano. "A renovação do Danrlei está difícil, pois ele pediu um valor fora darealidade do Atlético e do futebol brasileiro. A negociação não estáencerrada, mas a possibilidade de acerto, neste momento, é pequena",afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.