Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Atlético-MG aposta na volta de Cazares para melhorar produção ofensiva

Meia é o principal trunfo do time mineiro diante do Flamengo, às 19h (de Brasília)

Redação, Estadão Conteúdo

18 de maio de 2019 | 13h04

O Atlético Mineiro vai apostar em Cazares para melhorar a sua produção ofensiva e se manter na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, a partir das 19 horas, o time receberá o Flamengo, no Independência, pela quinta rodada, tentando superar seus desfalques e a oscilação.

Único time a vencer nas três primeiras rodadas do Brasileirão, o Atlético-MG deixou escapar a ponta do torneio ao perder para o Palmeiras no domingo passado, por 2 a 0, no Mineirão. Depois, na quarta-feira, não saiu do 0 a 0 com o Santos, no Independência, pelo duelo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Esses tropeços provocaram um alerta no Atlético-MG, especialmente pela baixa produção ofensiva. Afinal, o time não fez gols nesses compromissos. E o seu principal atacante, Ricardo Oliveira, enfrenta fase ruim, com apenas um gol marcado nos últimos sete jogos.

Para complicar a situação atleticana, o time terá dois desfalques, de jogadores desgastados pela sequência de jogos por Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão. O lateral-esquerdo Fábio Santos sofreu lesão na coxa esquerda no início da partida contra o Santos, compromisso em que Geuvânio sofreu um pisão no pé.

Ambos estarão ausentes diante do Flamengo, sendo que o problema com o atacante abrirá espaço para o retorno de Cazares ao time titular. O equatoriano não inicia um jogo desde a lesão sofrida no primeiro duelo da final do Campeonato Mineiro contra o Cruzeiro. E é visto como esperança de maior criatividade para o setor ofensivo atleticano.

Já a vaga de Fábio Santos será ocupada por Patric, em uma improvisação, já que ele é lateral-direito. Mas está motivado para encarar o Flamengo. "É sempre uma oportunidade. Estou sempre preparado, tenho a versatilidade. Quando o professor optou por isso, mostra a confiança que ele tem no meu trabalho", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.