Atlético-MG arranca empate em Campinas

A Ponte Preta teve interrompida sua série de seis vitórias consecutivas no estádio Moisés Lucarelli ao empatar com o Atlético Mineiro, por 1 a 1, neste domingo à noite, pelo Campeonato Brasileiro da Série A. Mesmo com o vacilo em casa, o time campineiro atingiu os 45 pontos e continua em sexto lugar. O time mineiro se manteve na mesma 18ª posição, mas agora com 30 pontos, sendo o time com mais empate na competição, 12 no total, ao lado do Botafogo. Os dois times começaram o jogo cautelosos, mesmo porque vinham de derrotas para o mesmo adversário: o Goiás. A Ponte perdeu por 5 a 0 pelo Campeonato Brasileiro, enquanto no meio de semana o Atlético perdeu por 4 a 2, pela Copa Sul-Americana. Ambos jogos foram realizados no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Mas em casa e com apoio de sua torcida a Ponte foi mais corajosa diante de um adversário intranqüilo e medroso, excessivamente recuado. Num jogo de poucas emoções, um fato curioso aconteceu aos 20 minutos quando o atacante Júlio César, da Ponte, sofreu um choque de cabeça com o volante Levi, do Atlético. Enquanto o mineiro teve sua cabeça enfaixada, o ponte-pretano seria substituído a pedido do médico André Paraíso Forti. O jogador se sentia bem e não quis ser substituído por Roger, que já estava na linha lateral pronto para entrar. Jogador e médico discutiram veementemente, mas o jogador voltou para o campo quatro minutos depois com uma proteção sobre seu supercílio esquerdo. Valeu a insistência do atacante que iniciou a jogada para o gol de seu time. Ele partiu com a bola dominada do meio campo e tocou para Lindomar que entrou na área e bateu cruzado: 1 a 0, aos 27 minutos. Antes disso, a Ponte tinha tido apenas uma chance, na qual Bil foi até a linha de fundo e cruzou para a cabeçada de Weldon que saiu raspando a trave. A Ponte começou melhor no segundo tempo e poderia ter ampliado aos 13 minutos, quando o zagueiro Luiz Carlos cobrou falta com força e Danrlei se esticou para defender. Quase que por acaso, o Atlético melhorou. O lateral direito Rodrigo Dias se machucou e acabou substituído por Vágner, um atacante. O time mineiro cresceu de produção diante da Ponte Preta recuada e jogando, cada vez mais, em seu campo. As chances do empate foram aparecendo. Aos 24 minutos, Renato, da entrada da área, acertou a trave direita do goleiro Lauro. O goleiro impediu a igualdade aos 31 minutos ao espalmar uma cabeçada certeira de André Luiz. De tanto insistir, o Atlético empatou aos 33 minutos quando Renato apareceu sozinho na pequena área para cabecear após a cobrança de escanteio. Ninguém mais mexeu no placar que acabou sendo justo porque cada time dominou um tempo de jogo. Pela 28ª rodada, a Ponte Preta receberá o Palmeiras, quarta-feira, no Majestoso. O Atlético volta a sair de casa ao enfrentar o ascendente Corinthians, quinta-feira, no Pacaembu.

Agencia Estado,

29 Agosto 2004 | 20h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.