Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Atlético-MG conta com oportunismo de Ricardo Oliveira para bater o Vitória em BH

Roger marca o segundo do time mineiro, enquanto Gabriel, contra, desconta para os baianos

Estadão Conteúdo

22 de abril de 2018 | 18h34

O Atlético Mineiro contou com o veneno de Otero e o faro de gol de Ricardo Oliveira para conquistar o primeiro triunfo no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o time alvinegro derrotou o Vitória por 2 a 1, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela segunda rodada. Ricardo Oliveira anotou um gol e deu passe para o segundo, marcado por Róger Guedes. Gabriel, contra, anotou para os baianos. O venezuelano Otero deixou o campo com duas bolas na trave.

+ Em Santa Catarina, Chapecoense e Vasco ficam no empate por 1 a 1 pelo Brasileirão

+ Na estreia de Everton, São Paulo fica no empate sem gols com o Ceará

+ Palmeiras derrota o Internacional por 1 a 0 e ganha a primeira no Brasileirão

Com o resultado, o Atlético-MG está no meio da tabela de classificação, com três pontos, se reabilitado da estreia na qual perdeu para o Vasco. O Vitória, por outro lado, ainda não sabe o que é vencer - empatou na estreia contra o Flamengo por 2 a 2, em Salvador, e tem só um ponto.

Desde o início, o Atlético-MG deu mostras que estava disposto a sufocar o adversário. Isto porque, logo aos dois minutos, Ricardo Oliveira recebeu lançamento de Adílson em condições de finalizar, mas mandou por cima. Apesar do ímpeto, os atleticanos preferiram trocar passes com paciência, buscando encontrar espaços, do que ir para cima, com tudo.

Em meio a essa troca de passes, o Atlético-MG teve paciência, precisão e abriu o placar aos 19 minutos. Depois de passe de Fábio Santos, Gustavo Blanco foi até a linha de fundo e levantou na cabeça de Ricardo Oliveira, que subiu entre os zagueiros para desviar de cabeça e mandar a bola no canto esquerdo do goleiro Caíque.

O Atlético-MG seguiu em cima e marcou outra vez aos 22 minutos, mas a arbitragem invalidou o lance ao anotar falta de Róger Guedes em seu marcador. O Vitória, apesar das dificuldades, viu o adversário errar passes, alguns até no campo de defesa, mas não soube aproveitar e também cometeu erros em excesso.

Jogador mais perigoso do Atlético-MG com a bola no pé, Otero estava queria deixar a sua marca. Ele foi para o intervalo com duas finalizações carimbadas na trave. Primeiro, ele arriscou de fora e mandou no travessão; depois, pouco antes do intervalo, em tentativa de cruzamento, o meia acertou o poste, mesmo sem intenção. Na bola aérea, os baianos tiveram boa chance com Ramon, mas o zagueiro errou o alvo, mesmo subindo livre.

Ao contrário do primeiro tempo, o Vitória foi mais incisivo após o intervalo e quase empatou o marcador logo no início da segunda etapa. Denílson recebeu de Yago em velocidade e finalizou com perigo.

Ainda dependendo da inspiração de Otero, o Atlético-MG tentou cozinhar o jogo, mas viu o adversário ser melhor na segunda etapa e perder boas oportunidades. Aos 23 minutos, foi a vez de Neílton desperdiçar chance. Ele roubou a bola de Gustavo Blanco no meio de campo, invadiu a área e, de frente para Victor, mandou para fora.

Aos 27 minutos, no entanto, o Atlético-MG ampliou o placar. Ricardo Oliveira roubou a bola na intermediária e cruzou rasteiro. Róger Guedes deu um leve desvio e colocou embaixo das pernas de Caíque.

O Vitória insistiu e Victor evitou o pior. O goleiro cresceu em finalização de Denílson e salvou o Atlético-MG. Aos 41 minutos, no entanto, os baianos descontaram. Depois de cruzamento, Alex Baumjohann e Gabriel subiram juntos e a bola acabou entrando.

O duelo ficou aberto de vez. Nos acréscimos, os dois times perderam oportunidades. Róger Guedes quase marcou o terceiro, enquanto que Denílson desperdiçou para o Vitória, após cruzamento rasteiro de Jeferson.

O Atlético-MG volta a campo contra o Corinthians, no próximo domingo, às 16 horas, novamente no estádio Independência. No dia seguinte, o Vitória encara o América-MG, às 20 horas, no mesmo local.


FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 x 1 VITÓRIA

ATLÉTICO-MG - Victor; Patric, Bremer, Gabriel e Fábio Santos; Adílson, Gustavo Blanco (Matheus Galdezani), Luan (Elias) e Otero (Erik); Ricardo Oliveira e Róger Guedes. Técnico: Thiago Larghi.

VITÓRIA - Caíque; José Welison, Kanu, Ramon e Pedro Botelho (Jeferson); Uillian Correia, Willian Farias (Guilherme Costa) e Yago (Alex Baumjohann); Rhayner, Neilton e Denílson. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS - Ricardo Oliveira, aos 19 minutos do primeiro tempo; Róger Guedes, aos 27, e Gabriel (contra), aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Gustavo Blanco e Ricardo Oliveira (Atlético-MG); Uillian Correia, Caíque, Ramon e Kanu (Vitória).

ÁRBITRO - Grazianni Maciel Rocha (RJ).

RENDA - R$ 128.294,00.

PÚBLICO - 10.423 pagantes.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.