Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético
Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético

Atlético-MG demite o diretor de futebol Alexandre Mattos

Clube justifica que rescisão de contrato com o dirigente 'converge para a nova política de gestão, com foco na austeridade administrativa'

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2021 | 11h16

O Atlético-MG anunciou na manhã desta segunda-feira a demissão do diretor de futebol Alexandre Mattos, que tinha contrato até o fim de 2021. A decisão foi tomada pelo novo presidente do clube, Sérgio Coelho, além do vice-presidente José Murilo Procópio e pelos conselheiros e apoiadores Rubens Menin, Ricardo Guimarães, Renato Salvador e Rafael Menin.

"A mudança na diretoria de futebol converge para a nova política de gestão que vai permear o Galo nos próximos anos, com foco na austeridade administrativa, por meio das melhores práticas de governança; na reestruturação das categorias de base; na construção da Arena MRV; e na manutenção de um time profissional altamente competitivo", justificou o clube por meio de nota oficial.

Alexandro Mattos já balançava no cargo desde que Sérgio Coelho foi confirmado como novo presidente até o fim de 2023. Em entrevista coletiva no dia 14 de dezembro, ele havia falado que o diretor de futebol estava tendo sua situação analisada. A decisão de rescindir o contrato foi anunciada nesta segunda, dia que Sérgio Coelho assume o comando do clube.

O Atlético-MG contratou Alexandre Mattos em março deste ano, logo após acertar com o técnico Jorge Sampaoli. Ele participou da montagem do elenco que está em segundo lugar do Brasileirão, a sete pontos do líder São Paulo.

Antes do Atlético-MG, Alexandre Mattos teve sucesso no Cruzeiro e no Palmeiras, tendo conquistado quatro títulos brasileiros e um da Copa do Brasil.

VEJA A NOTA OFICIAL DO ATLÉTICO-MG

"O Clube Atlético Mineiro acertou, nesta segunda-feira, 4 de janeiro, a rescisão contratual com o diretor de Futebol Alexandre Mattos.

O encerramento do vínculo com Alexandre Mattos é fruto de decisão do órgão especial colegiado, composto pelo presidente Sérgio Coelho, pelo vice-presidente José Murilo Procópio e pelos conselheiros e apoiadores Rubens Menin, Ricardo Guimarães, Renato Salvador e Rafael Menin.

Por deliberação deste órgão, optou-se por montar um time de dirigentes alinhados com o perfil administrativo e os propósitos deste recém-criado conselho.

A mudança na diretoria de futebol converge para a nova política de gestão que vai permear o Galo nos próximos anos, com foco na austeridade administrativa, por meio das melhores práticas de governança; na reestruturação das categorias de base; na construção da Arena MRV; e na manutenção de um time profissional altamente competitivo.

O Clube Atlético Mineiro agradece ao ex-diretor pelos serviços prestados e deseja-lhe sucesso nos futuros desafios profissionais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.