Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Atlético-MG demite Rogério Micale após derrota para o Vitória

Treinador não resiste a revés para equipe baiana em pleno Independência

Estadão Conteúdo

24 de setembro de 2017 | 21h54

Durou apenas dois meses a passagem de Rogério Micale pelo comando do Atlético Mineiro. Neste domingo, minutos após a derrota da equipe por 3 a 1 para o Vitória, no Independência, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, a diretoria anunciou a demissão do treinador.

Contratado para suceder Roger Machado, Micale foi apresentado pelo Atlético-MG em 24 de julho, com contrato válido apenas até o final da temporada. Mas permaneceu à frente do time por muito menos tempo do que isso, o deixando no momento em que a equipe se aproxima da zona de rebaixamento. 

Micale possuía longo histórico no Atlético-MG como técnico da equipe de juniores, por cerca de sete anos, e tendo como principal feito no seu currículo a conquista da medalha de ouro olímpica nos Jogos do Rio, em 2016, pela seleção brasileira. Mas não conseguiu bons resultados na sua primeira passagem por um dos principais clubes do futebol nacional. 

O treinador não conseguiu evitar as eliminações do Atlético-MG nas oitavas de final da Copa Libertadores, pelo Jorge Wilstermann, e pelas quartas de final da Copa do Brasil, pelo Botafogo. O time até avançou à final da pouco valorizada Copa da Primeira Liga, mas faz campanha ruim no Brasileirão, ocupando o 11º lugar. 

O time está a apenas três pontos da zona de rebaixamento e a nove do G-6, a zona de classificação à Libertadores. A distância da briga pela vaga no torneio continental, tratada como "obrigação" pelo presidente Daniel Nepomuceno, foi decisiva para a demissão de Micale após apenas 12 jogos, com quatro vitórias, três empates e cinco derrotas. 

"Vim anunciar que o Micale não é mais o nosso treinador. Hoje era jogo decisivo para buscar a vaga na Libertadores e não posso aceitar perder para o Vitória, por 3 a 1, dentro de casa. É a sétima derrota dentro de casa. Já agradeci no vestiário, mas é resultado e não podemos brincar", declarou o presidente do Atlético-MG.

Tudo o que sabemos sobre:
Rogério MicaleAtlético Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.