Atlético-MG derrota Flamengo por 1 a 0

O Atlético-MG venceu o Flamengo, por 1 a 0, neste domingo, no Mineirão, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado por Alex Alves no primeiro tempo. Com a vitória, numa partida bastante movimentada, o time mineiro alcançou 30 pontos e ocupa a sexta colocação. Já o time rubro-negro, com 24 pontos, caiu para a 13ª posição. Na próxima rodada, os mineiros pegam o Internacional, em Porto Alegre. Já o Flamengo recebe o Fortaleza, no Maracanã. A partida começou bastante cadenciada. O Atlético, com o esquema 4-4-2, buscava dar velocidade ao ataque com os armadores Tucho e Alexandre. O Flamengo tentava atrair o adversário para seu campo para sair nos contra-ataques, puxados por Edílson e Fernando Baiano. Porém, até os primeiros dez minutos, os erros de passe das duas equipes fizeram com que o jogo ficasse bastante truncado, com os defensores levando vantagem sobre os atacantes. Com mais velocidade em campo e superior no meio-campo, os mineiros chegaram ao gol depois de uma falha na marcação rubro-negra. Aos 13 minutos, o baiano Alex Alves recebeu passe livre na meia-esquerda, próximo à área. O atacante dominou a bola, passou por Fernando, invadiu a área e chutou rasteiro no canto direito de Júlio César: 1 a 0. Foi o seu terceiro gol no Brasileiro. Três minutos depois, o Alvinegro teve outra chance de marcar. Desta vez, Alex Alves colocou Tucho na frente dogol. O armador chutou, mas Júlio César fez grande defesa. Acuado, sentindo a pressão atleticana, o time do Flamengo resolveu sair do campo de defesa para tentar chegar ao empate ainda na primeira etapa. A melhor oportunidade do Rubro-Negro aconteceu aos 39 minutos, e jogada ensaiada na cobrança de falta. O armador Igor rolou a bola para o lateral Cássio chutar de fora da área. A bola bateu na trave, com Veloso já batido. Na volta para o segundo tempo, o técnico Celso Roth colocou o atacante Guilherme - sem jogar há três partidas - no lugar de Fábio Júnior. Por sua vez, Nelsinho Baptista trocou Fábio Baiano por Jean. Já o árbitro paulista Anselmo da Costa passou a dar cartões aos jogadores nas faltas mais duras. Logo aos 3 minutos, o Atlético teve a chance de marcar em jogada parecida com a que teve no primeiro tempo. O armador Tucho recebeu na frente de Júlio César, que fez outra grande defesa. Na seqüência, o Flamengo deu o troco e quase chegou ao empate. O atacante Fernando Baiano passou fácil por Ferrugem, entrou na área e chutou forte. O goleiro Velloso fez boa defesa, evitando o empate rubro-negro. O jogo ganhou velocidade com as equipes jogando em busca do gol. O Atlético passou a explorar os contra-ataques, já que o Flamengo partia para o ataque - jogando no 4-3-3 - em busca do gol de empate. Aos 24 minutos, Kim, que entrou no lugar de Alex Alves, recebeu passe livre na direita e chutou. Júlio César espalmou para escanteio. Aos 26 minutos, foi a vez do Flamengo chegar com perigo ao gol atleticano. O atacante Andrezinho chutou cruzado, mas Velloso cortou com um soco. Nos 15 minutos finais, a partida ganhou lances dos grandes confrontos entre Atlético e Flamengo, sempre marcados por muita disputa e catimba entre os jogadores. O Flamengo, no desespero para chegar ao empate, passou a jogar no ataque. Todo atrás, o Atlético se defendia como podia, até com faltas mais duras. Em uma delas, aos 41 minutos, o zagueiro Luiz Alberto foi expulso. Inconformado, foi reclamar com o árbitro Anselmo da Costa, dando início a uma confusão no gramado. Com os ânimos acalmados, a partida recomeçou, mas o Flamengo não conseguiu tirar a vitória do Atlético.

Agencia Estado,

13 de julho de 2003 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.