Atlético-MG derrota Goiás e escapa do rebaixamento

Equipe de Dorival Júnior consolida reação no Brasileirão e evita queda quase certa

MARCELO PORTELA, Agência Estado

28 de novembro de 2010 | 19h19

Depois de passar a maior parte do segundo turno do Campeonato Brasileiro sofrendo a ameaça de queda para a Série B, o Atlético-MG poderá respirar aliviado na última partida. O time mineiro chegou aos 45 pontos e afastou de vez o risco de rebaixamento, ao derrotar o Goiás por 3 a 1, neste domingo, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

Veja também:

Brasileirão - tabela Classificação / lista Tabela

Foi uma conquista particular do técnico Dorival Júnior, que assumiu a equipe mineira em péssima situação e conseguiu a recuperação no Brasileirão, evitando uma queda que parecia certa. Enquanto isso, o Goiás entrou em campo já rebaixado e, mais preocupado com a final da Copa Sul-Americana, até poupou os titulares neste domingo.

Com a possibilidade de se garantir na divisão de elite em 2011, o Atlético-MG partiu para cima do adversário desde o início do jogo. Mas, apesar de não ter grandes pretensões, o Goiás também não facilitou a vida atleticana e apresentou muito mais futebol que os anfitriões nos primeiros minutos, levando perigo ao goleiro Renan Ribeiro.

Mas, apesar do melhor futebol do adversário, o Atlético-MG conseguiu marcar quando teve chance para finalizar. Aos 15 minutos, Renan Oliveira deu um passe sob medida para Diego Souza, que chutou forte para o gol do goleiro Harlei. A bola ainda atingiu as duas traves antes de entrar: 1 a 0 para o time mineiro.

O Goiás, porém, comprovou sua boa atuação ao chegar ao empate com Éverton Santos, aos 39 minutos. Mas o Atlético-MG voltou a ficar em vantagem ainda no primeiro tempo. Aos 46, Diego Souza cruzou da linha de fundo para Renan Oliveira, que chutou forte no ângulo do gol de Harlei, fazendo 2 a 1.

Dorival Júnior fez duas alterações durante o intervalo. Obina cedeu lugar a Neto Berola e Renan Ribeiro foi substituído por Aranha. No primeiro tempo, o goleiro titular, que fez tratamento intensivo para se recuperar de uma lesão no tornozelo durante a semana, havia batido a costela na trave e chegou a receber atendimento, mas deu a entender que teria condição de continuar.

Neto Berola entrou bem no jogo e fez algumas tentativas logo no início da segunda etapa, mas foi Diego Tardelli quem ampliou a vantagem atleticana. Aos 18 minutos, Diego Souza tocou para o atacante, que emendou no canto direito do gol adversário: 3 a 1.

O técnico do Goiás, Artur Neto, ainda trocou Danilo por Pedro e Camacho por Felipe Amorim, mas as alteração não mudaram o andamento da partida. Com isso, o Atlético-MG apenas administrou o resultado até o árbitro Guilherme Cereta encerrar o jogo, provocando o alívio geral na torcida atleticana.

FICHA TÉCNICA: Atlético-MG 3 X 1 Goiás

Atlético-MG - Renan Ribeiro (Aranha); Rafael Cruz, Werley (Lima), Réver e Leandro; Zé Luís, Serginho, Renan Oliveira e Diego Souza; Obina (Neto Berola) e Diego Tardelli. Técnico - Dorival Júnior.

Goiás - Harlei; Jadílson, Danilo (Pedro), Leyrielton e Valmir Lucas; Wendel Santos, Jonílson, Camacho (Felipe Amorim) e Lenon; Éverton Santos e Wendell Lira. Técnico - Artur Neto.

Gols - Diego Souza, aos 15, Éverton Santos, aos 39, e Renan Oliveira, aos 46 minutos do primeiro tempo; Diego Tardelli, aos 18 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Guilherme Cereta de Lima (SP).

Cartões amarelos - Réver e Leyrielton.

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.