Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Atlético-MG derrota o Vasco e sobe para o 8º lugar

Fernandinho e Rafael Vaz, contra, garantiram o triunfo do Galo; Victor falhou no gol vascaíno

BRUNO MARQUES, Agência Estado

22 de setembro de 2013 | 20h56

BELO HORIZONTE - Em noite de muito calor, o Atlético Mineiro venceu o Vasco por 2 a 1, neste domingo, no estádio Independência, em Belo Horizonte, e chegou à terceira vitória em quatro jogos do returno do Campeonato Brasileiro. Com o resultado positivo pela 23.ª rodada, o time, que ainda tem uma partida a menos, soma 31 pontos e subiu da 13.ª para a 8.ª colocação na tabela de classificação. Já o Vasco amargou a quarta derrota seguida e mantém os mesmos 24 pontos, ocupando a zona de rebaixamento, na 18.ª posição.

Frente à sua torcida, onde perdeu apenas um dos últimos 45 jogos, o Atlético impôs um forte ritmo de jogo no início da partida, envolvendo os vascaínos com triangulações, além de passes curtos e rápidos. O cartão de boas-vindas ao Vasco saiu logo aos dois minutos do primeiro tempo. Fernandinho avançou pelo meio e tabelou com Ronaldinho Gaúcho, que só precisou de um toque de calcanhar para deixar o atacante livre na entrada da área. Fernandinho ainda cortou o zagueiro Cris e chutou no canto esquerdo do goleiro Michel Alves, acertando o fundo das redes.

Com o time desorganizado, o Vasco sentiu o gol e passou a assistir ao jogo sem oferecer perigo para os donos da casa na primeira metade da partida. O segundo gol dos atleticanos saiu aos 18 minutos. Ronaldinho Gaúcho cobrou falta pela direita e a bola desviou em Rafael Vaz antes de entrar na meta vascaína para ampliar o placar.

Aos 36 minutos, Ronaldinho Gaúcho quase fez um golaço. O craque, inspirado, aproveitou passe displicente de Rafael Vaz e, do grande círculo, tentou surpreender Michel Alves, que estava adiantado. O goleiro se recompôs e conseguiu e evitar o gol.

O time do Vasco voltou do intervalo com mais duas alterações. O técnico Dorival Júnior, que precisou substituir o atacante Carlos Tenório por Edmilson, ainda no primeiro tempo, colocou os atacantes Yótun, no lugar de Wendel, e Willie, no de Abuda.

As alterações surtiram efeito e deixaram o Vasco mais ofensivo. Antes dos 20 minutos, os cariocas chegaram quatro vezes com perigo, mas foram parados pelas boas defesas do goleiro Vítor. Aos 15, Marlone aproveitou passe errado de Josué, na direita, e desceu em velocidade contra a área atleticana. O arqueiro cresceu na frente do adversário e impediu o gol.

Mas a profissão de goleiro é ingrata. Depois de ótimas defesas, Vítor aceitou um dos maiores frangos de sua carreira. Dakson cobrou falta pela esquerda e a bola passou por entre as pernas do goleiro, diminuindo o placar para os visitantes. Mesmo com o erro, a torcida alvinegra gritou o nome do arqueiro, que se consagrou como ídolo durante a campanha da Copa Libertadores.

Vasco sentiu o bom momento e passou a pressionar os anfitriões. O técnico Cuca, percebendo a importância de manter a bola no campo adversário, substitui o volante Josué pelo atacante argentino Dátolo. O bom futebol que o Atlético apresentou no primeiro tempo se transformou em jogadas individuais na etapa complementar.

Faltando apenas cinco minutos para o fim do jogo, Dátolo perdeu a chance de ampliar para os mineiros e definir a partida. Diego Tardelli recebeu bom passe de Luan na direita e cruzou para o atacante que, sozinho, não conseguiu finalizar. Mesmo jogando melhor no final do jogo, o Vasco não conseguiu arrancar o empate e impedir a série de derrotas.

O Atlético volta a entrar em campo contra o Criciúma, em Santa Catarina, em jogo antecipado pela 25.ª rodada. Já o próximo compromisso do Vasco, válido pela 24.ª rodada, será no próximo domingo contra o Bahia, em Salvador.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 x 1 VASCO

ATLÉTICO-MG - Victor; Michel (Leandro Donizete), Leonardo Silva, Réver e Júnior César; Pierre, Josué (Dátolo) e Ronaldinho Gaúcho; Diego Tardelli, Fernandinho (Luan) e Jô. Técnico: Cuca.

VASCO - Michel Alves; Fagner, Cris, Rafael Vaz e Wendel (Yótun); Abuda (Willie), Pedro Ken, Juninho Pernambucano e Dakson; Willie e Carlos Tenorio (Edmílson). Técnico: Dorival Júnior.

GOLS - Fernandinho, aos 2, e Rafael Vaz (contra), aos 18 minutos do primeiro tempo; Dakson, aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Ronaldinho Gaúcho (Atlético-MG); Wendel (Vasco).

ÁRBITRO - André Luiz de Freitas Castro (GO).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoAtlético-MGVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.