Twitter/Atlético-MG
Twitter/Atlético-MG

Atlético-MG e Vasco perdem chances e empatam sem gols no Independência

Mineiros vinham de duas vitórias e chegaram aos 34 pontos, na sexta posição. Já os cariocas, próximos da zona de rebaixamento, estão com 21 pontos, em 14º lugar

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

23 de agosto de 2018 | 22h10

O embalo do Atlético Mineiro no Campeonato Brasileiro foi freado logo em um jogo marcante. Na 200ª partida do clube no reformado Independência, reinaugurado em 2012, o time não conseguiu sair do 0 a 0 com o Vasco, no duelo pela 20ª rodada, disputado nesta quinta-feira.

Mirando uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores, o Atlético-MG vinha de duas vitórias e chegou aos 34 pontos, na sexta posição. Já o Vasco, próximo da zona de rebaixamento, está com 21 pontos, em 14º lugar, próximo da zona de rebaixamento.

Os times voltarão a jogar pelo Brasileirão no domingo. O Atlético-MG vai visitar o Vitória, no Barradão, enquanto o Vasco receberá a Chapecoense, em São Januário, pela 21ª rodada.

O JOGO

Apesar da igualdade, os times fizeram um duelo com várias chances de gol, mas pararam em Victor e Martín Silva, alguns dos destaques do jogo, que foi dominado pelo Atlético-MG. Mas o Vasco também teve boa atuação, ameaçando o adversário em contra-ataques e exibindo segurança defensiva sob o comando do interino Valdir Bigode, que atuou profissionalmente pelos dois clubes.

Atlético-MG e Vasco fizeram um primeiro bastante movimentado no Independência. O time valorizava a posse de bola e chegava em jogadas criadas por Cazares e Nathan, impondo uma forte pressão nos minutos iniciais. E, assim, o time ameaçou em cabeceio de Iago Maidana e também com uma finalização forte de Nathan.

O Vasco também não ficava só recuado, mas apostava apenas em contra-ataques, ameaçando o Atlético-MG especialmente com Maxi López. E quase marcou em uma cobrança de falta de Yago Pikachu, que passou rente ao travessão da meta defendida por Victor.

Já o Atlético-MG não conseguiu manter a pressão inicial, enfrentando alguma dificuldade para superar a defesa adversária. E para fazê-lo, o time passou a apostar em finalizações de fora da área com Nathan. Mas nenhuma entrou na meta defendida por Martín Silva para premiar o seu bom desempenho no primeiro tempo.

Na volta para a etapa final, o Vasco, que deu mais liberdade a Wagner, e passou a ser perigoso apostando em jogadas que sempre buscavam Maxi López. E o centroavante teve duas chances para marcar, nos 15 minutos iniciais, uma delas com uma linda finalização de letra, aproveitando que quase sempre vencia o zagueiro Iago Maidana nos duelos individuais.

Os sustos levaram Thiago Larghi a atender a torcida, colocando Luan em campo. E a partir daí, o Atlético-MG impôs pressão sobre o Vasco. O time teve duas boas chances de marcar, uma em bate-rebate na área que terminou com tentativa de finalização e outra em chute colocado de Cazares.

A proximidade do fim do jogo foi deixando o Atlético-MG ansioso, permitindo que o Vasco quase marcasse em finalização de Andrey, defendida por Victor. Em busca da vitória, Larghi deixou o time sem qualquer volante em campo nos minutos finais. Mas o Vasco conseguiu segurar a pressão e sustentar 0 a 0, o que incluiu uma bola na trave no último lance, de Ricardo Oliveira, após cobrança de escanteio.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 0 X 0 VASCO

ATLÉTICO-MG - Victor; Emerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fabio Santos; Matheus Galdezani (Denilson), Elias (Tomás Andrade), Cazares, Nathan (Luan) e Chará; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi.

VASCO - Martín Silva; Lenon, Luiz Gustavo, Bruno Silva e Henrique; Desábato, Andrey, Yago Pikachu (Ricardo Graça), Raul e Wagner (Vinicius Araújo); Maxi López (Andrés Ríos). Técnico: Valdir Bigode.

CARTÕES AMARELOS - Matheus Galdezani e Leonardo Silva (Atlético-MG); Martín Silva, Lenon e Wagner (Vasco).

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

RENDA - R$ 381.840,00.

PÚBLICO - 22.452 torcedores.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.