Atlético-MG, em crise, encara Paraná

O técnico Levir Culpi está cheio de problemas para montar a equipe do Atlético-MG que enfrenta o Paraná Clube, pela Copa Sul-Minas, nesta sexta-feira à noite, no Independência, em Belo Horizonte. Além de não ter sentido ainda o sabor da vitória na temporada, em cinco jogos disputados, e de vir de uma surpreendente derrota por 2 a 1 para o Juventude-MT, menos de 48 horas antes, na estréia da Copa do Brasil, em Cuiabá, Levir não poderá contar com titulares importantes. O zagueiro Álvaro não faz mais parte do time, já que o Las Palmas, dono do passe, solicitou seu retorno a Espanha. O meia Cleisson desentendeu-se com o treinador por não querer atuar em Cuiabá, alegando que pode ter o passe negociado com outro clube, e foi dispensado por ordem de Levir. Já o atacante Marques e o meia Gilberto Silva, que estavam com a seleção brasileira em Riad, integram-se ao grupo no dia do jogo e o técnico não sabe se terão condições. A dor de cabeça de Levir não pára aí: o meia Edgar, o defensor Marcelo Djian e o armador Ramón estão machucados e podem ficar de fora. Mesmo assim, o treinador espera começar a afastar a má fase contra os paranaenses, já que o Atlético-MG, com duas derrotas e dois empates na Copa Sul-Minas, é o penúltimo colocado na competição e precisa desesperadamente dos três pontos. "Não sabemos explicar o que está acontecendo, com essa sucessão de coisas dando errado, mas precisamos reagir", disse Levir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.